Meteoroide

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde setembro de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Meteorito de ferro encontrado pela Opportunity em Marte. Esta rocha vagava pelo sistema solar até se cruzar com Marte e ser atraída pela gravidade do planeta, caindo no solo.

Meteoroides são fragmentos de materiais que vagueiam pelo espaço e que, segundo a Organização Internacional de Meteoros, possuem dimensões significativamente menores que um asteroide e significativamente maiores que um átomo ou molécula, distinguindo-os dos asteroides - objetos maiores, ou da poeira interestelar - objetos micrométricos ou menores.

Os meteoroides derivam de corpos celestes como cometas e asteroides e podem ter origem em ejeções a de cometas que se encontram em aproximação ao sol, na colisão entre dois asteroides, ou mesmo ser um fragmento de sobra da criação do Sistema Solar. Ao entrar em contato com a atmosfera de um planeta, um meteoroide dá origem a um meteoro.

Meteoroides que atingem a superfície da Terra são denominados meteoritos.[1]

Calcula-se que toneladas de material cósmico atinjam a superfície do planeta Terra diariamente.[1]

O material do qual os meteoritos são formados podem esclarecer a formação do nosso sistema solar.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c ZUCOLOTTO, Maria Elizabeth; FONSECA, Ariadne do Carmo. «Tem um ET no seu quintal». Ciência Hoje. 46 (276): 41-45 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.