Metrô de Ancara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


Metrô de Ancara
M1 Kızılay Metro (2014).jpg
Informações
Local Ancara
Número de linhas 4
Número de estações 43
Funcionamento
Início da construção 6 de fevereiro de 1989 (33 anos)
Início de funcionamento 29 de dezembro de 1997 (24 anos)29 de dezembro de 1997
Operadora(s) Ankara Electricity, Gas and Bus Operations Organization (EGO)
Dados técnicos
Extensão do sistema 55,8 km
Mapa da Rede

Ankara Rail Systems Network Map.svg

O Metrô de Ancara (português brasileiro) ou Metropolitano de Ancara (português europeu) (em turco: Ankara metro ağı) é um sistema de metrô em Ancara, capital da Turquia. Possui quatro linhas, 43 estações e 55,83 quilômetros de extensão.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Obras e inauguração[editar | editar código-fonte]

Obras do metrô de Ancara, 1993.

O contrato das obras foi assinado em 6 de fevereiro de 1989, sendo contratado o consórcio formado pela empresa canadense Urban Transportation Development Corporation (UTDC) e as empresas turcas Güris Insaat ve Mühendislik (Güris) e Gama Endüstri Tesisleri Imalat ve Montaj (Gama) e previa o formato Build-Operate-Transfer para o financiamento das obras.[2] A falta de recursos para financiamento manteve o projeto paralisado até 1992 quando o modelo de financiamento foi alterado para o Chave na mão (turn-key) e ocorreu a entrada de fundos americanos, alemães e britânicos no projeto. Em dezembro de 1992 foi assinado um novo contrato e o consórcio alterado para a entrada das empresas canadenses SNC-Lavalin e Bombardier Transportation. As obras foram reiniciadas em 29 de março de 1993.[3]

As obras do primeiro trecho (Batkent– Kızılay), com 14,6 e 12 estações, foram inauguradas em 29 de dezembro de 1997.[4]

Em 1997 o jornal britânico The Observer publicou uma matéria informando que a primeira-ministra Tatcher autorizou o empréstimo de 22 milhões de libras ao projeto do metrô de Ancara, apesar do governo britânico considerar o projeto antieconômico. A revelação ocorreu na esteira do escândalo de financiamento britânico ao projeto da Barragem de Pergau, na Malásia.[5]

Projetos de Ampliação[editar | editar código-fonte]

A construção das seguintes três linhas de metro está actualmente em curso:

  • Sudoeste: Kızılay-Çayyolu, 16 novas estações, 18 km
  • Oeste: Batıkent-Sincan, 11 novas estações, 18 km
  • Norte: Ulus-Keçiören, 6 novas estações, 7,9 km

Como uma extensão da rede para o sul, uma linha traçada de TBMM à Dikmen de 4,8 km, irá ter cinco novas estações é considerada. O Metrô de Ancara está previsto para chegar a uma capacidade de carregar de 58.000 passageiros por hora por cada direção, num futuro próximo.

Estações[editar | editar código-fonte]

Linha[1] Terminais Inauguração Extensão Estações
M1 Batikent ↔ Kizilai 28 de dezembro de 1997 14,66 km 12
M2 Kızılay ↔ Koru 13 de março de 2014 16,59 km 11
M3 Batıkent ↔ Törekent 12 de fevereiro de 2014 15,36 km 13
M4 Atatürk Cultural Center ↔ Gazino 5 de janeiro de 2017 9,22 km 9
Total 55,83 km 43

Frota[editar | editar código-fonte]

Imagem Origem Fabricante Ano Frota
(trens/carros)
Yenimahalle Ankara TCDD 005.jpg Canadá Bombardier[3] 1995 36/108
Ankara asv2021-10 img75 Yenimahalle metro.jpg China CRRC[6] 2014 57/342

Referências

  1. a b «Raylı Sistem». Ankara Electricity, Gas and Bus Operations Organization (EGO) 
  2. Milliyet (13 de fevereiro de 1989). «Ankara metro». Internet Archive. Consultado em 28 de maio de 2022 
  3. a b «Ankara Metro». Railway Technology. 3 de novembro de 1998. Consultado em 28 de maio de 2022 
  4. «M1 The Ankara Metro 1 Kızılay Batıkent». Ankara Electricity, Gas and Bus Operations Organization (EGO). Consultado em 28 de maio de 2022 
  5. CHOMSKY, Noam (2002). O lucro ou as pessoas?:Neoliberalismo e ordem global. [S.l.]: Bertrand Brasil. 235 páginas. ISBN 9788528609356 
  6. «CSR is lowest bidder for Ankara metro train contract». Railway Gazette. 20 de janeiro de 2012. Consultado em 28 de maio de 2022