Metro Jornal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Metro Jornal
Metro International Logo.svg
Metro SP.png
Capa da edição de São Paulo n.° 1.591.
Metro Jornal S.A.
Periodicidade Diário
Formato Compacto
Sede
Preço Gratuito
Assinatura Não
Fundação 7 de maio de 2007 (11 anos)
Pertence a
Editor-chefe Luiz Rivoiro
Idioma Português
Circulação São Paulo, ABC, Santos, Campinas, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Brasília, Grande Vitória e Maringá.
Página oficial metrojornal.com.br

Metro Jornal é um jornal de distribuição gratuita brasileiro lançado em 2007 numa joint venture entre a empresa sueca Metro International, que publica os jornais "Metro", e o conglomerado brasileiro Grupo Bandeirantes de Comunicação. O jornal tem tiragem de 150 mil exemplares[1] e é distribuído nos principais cruzamentos da cidade de São Paulo, nos dias úteis, desde 7 de maio de 2007.

Em agosto de 2008, o editor-chefe do jornal, Renato Essenfelder, afirmou à revista Imprensa que previa aumentar em 25 mil exemplares a tiragem diária do jornal ao longo do segundo semestre, o que só não aconteceu antes porque a capacidade das duas gráficas que imprimem o jornal já estava esgotada.[2]

A proposta de distribuição gratuita do jornal é descrita assim por Pelle Tornberg, ex-CEO da Metro International: "O Metro informa de maneira rápida, sem perda de tempo e se as pessoas não querem mais pagar pela informação, então vamos oferecê-la de graça."[3]

Sua primeira manchete no Brasil foi "Virada Cultural acaba em pancadaria na Sé". De acordo com o presidente do Metro no Brasil, Ricardo Lenz, a versão paulistana foi "o melhor lançamento do grupo no mundo".[4] O jornal tem feito sucesso, a ponto de ser disputado nos pontos de entrega.[5] Em 12 de abril de 2008 estreou a edição de fim de semana, distribuída aos sábados, com datas de sábado e domingo, tratando apenas da vida cultural da cidade.[6]

Em outubro de 2009 atingiu sua maior tiragem, 550 mil cópias.[7]

A partir da primeira semana de outubro de 2010 passou a circular também no Rio de Janeiro, com tiragem de 190 mil cópias. Em 2011 começou a circular também nas cidades de Curitiba (27 de abril)[8], Belo Horizonte (28 de setembro) e Porto Alegre (26 de outubro).

Em maio de 2012, o periódico passou a circular em Brasília[9][10], em 28 de março de 2014, em Vitória e em 2016 em Maringá.

Referências

  1. [1]
  2. "A gramatura do papel-jornal", Fabricio Teixeira e Rodrigo Manzano, Imprensa número 237, agosto de 2008, Imprensa Editorial Ltda., pág. 28
  3. Nathália Duarte (23 de maio de 2007). «Velocidade! Isso é tudo: Lançamento de Jornal Metro promete movimentar a indústria da informação». Portal Imprensa. Consultado em 7 de maio de 2008. 
  4. "Metro celebra hoje seu 1.º aniversário", Metro, 7 de maio de 2008, pág. 4
  5. "Circulação dos jornais cresceu em 2007", O Estado de S. Paulo, 28 de janeiro de 2008, pág. B9
  6. Metro São Paulo, 11 de abril de 2008
  7. Veja
  8. Edição de Curitiba, de 27 de abril de 2011
  9. Meio e Mensagem
  10. Portal Comunique-se

Ligações externas[editar | editar código-fonte]