Metropolita de Malankara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Metropolita de Malankara
(മലങ്കര മെത്രാപ്പോലീത്ത)
Malankara Metropolitan Mathews III.jpg
No cargo
Basílio Marthoma Mateus III

desde 14 de outubro de 2021
Estilo Sua Santidade Moran Mar
Tipo Primaz da Igreja Ortodoxa Síria Malankara
Residência Kottayam,  Índia
Criado em 1665
Primeiro titular Mar Thoma I (1653-1670)
Website https://mosc.in/

Metropolita de Malankara (em malaiala: മലങ്കര മെത്രാപ്പോലീത്ത) é um título eclesiástico dado ao chefe da Igreja Síria Malankara, anteriormente pelo Governo de Travancore e Cochin no sul da Índia.[1] Este título foi concedido por proclamação do Rei de Travancore e do Rei de Cochin. A jurisdição principal em relação à administração temporal, eclesiástica e espiritual da Igreja de Malankara é investida no Metropolita de Malankara. O Metropolita de Malankara é o guardião legal do Antigo Seminário de Kottayam, dos interesses de vattipanam e outras propriedades da comunidade comum da Igreja de Malankara.[2]

Depois de 1877, todas as denominações da Igreja Malankara começaram a reivindicar a seu prelado como Metropolita de Malankara. Entre eles, o chefe da Igreja Síria Ortodoxa Malankara que foi confirmado pelo Supremo Tribunal da Índia.[3]

O atual Metropolita de Malankara é Basílio Marthoma Mateus III.[4]

O título "Metropolita Mar Thoma"  é usado pelo chefe da Igreja Síria de Mar Thoma desde 1894. O atual Metropolita Mar Thoma é Teodósio Mar Thoma.[5][6][7]

Linhagem[editar | editar código-fonte]

Historicamente, o primaz dos Cristãos de São Tomé era conhecido como Jathikku Karthavian (líder da comunidade), Malankara Moopen (Ancião da Comunidade), Arquidiácono ou Arkadiyakon (Sumo Sacerdote). Este cargo era tradicionalmente ocupado pela família Pakalomattom. No séc. XVI, tornou-se necessário elevar o arquidiácono à posição de 'bispo metropolitano' nomeado como Mar Thoma para resistir às tentativas de latinização dos jesuítas. Em 1653, a posição de arquidiácono foi elevada a bispado pela imposição de mãos de doze padres na ausência de um bispo válido. Este foi um passo de emergência. A partir daí, o Bispo Metropolitano assumiu o título eclesiástico honorífico Mar Thoma. Este título foi usado de 1653 a 1815. Mais tarde, um 'Bispado' regular foi estabelecido em Malankara com a ajuda de Gregorio Abdal Jaleel.[2][8]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Varghese, Alexander P. (2008). India : history, religion, vision and contribution to the world. New Delhi: Atlantic Publishers & Distributors. OCLC 294942179 
  2. a b Leustean, Lucian N. (30 de maio de 2014). Eastern Christianity and Politics in the Twenty-First Century (em inglês). [S.l.]: Routledge 
  3. «Supreme Court Order July 12, 2002 | Malankara Orthodox TV» (em inglês). Consultado em 22 de novembro de 2022 
  4. «H.H. Baselios Marthoma Mathews III, The Ninth Catholicos of the East in Malankara |». mosc.in. Consultado em 22 de novembro de 2022 
  5. «Mar Theodosius to be installed as 22nd Mar Thoma Metropolitan on November 14». The New Indian Express. Consultado em 22 de novembro de 2022 
  6. Reporter, Staff (28 de outubro de 2020). «Theodosius to be new Mar Thoma Metropolitan». The Hindu (em inglês). ISSN 0971-751X. Consultado em 22 de novembro de 2022 
  7. «His Grace The Most Rev. Dr. Theodosius Mar Thoma Metropolitan – Malankara Mar Thoma Syrian Church» (em inglês). Consultado em 23 de novembro de 2022 
  8. Brock, Sebastian P. «Thomas Christians». Gorgias Encyclopedic Dictionary of the Syriac Heritage: Electronic Edition. Consultado em 22 de novembro de 2022