Meu Momento

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Meu Momento
Álbum de estúdio de Wanessa Camargo
Lançamento 1 de Junho de 2009
Gravação 2008—2009
Gênero(s)
Duração 63:02
Idioma(s) Português e Inglês
Gravadora(s) Sony Music
Cronologia de Wanessa Camargo
Total
(2007)
Você não Perde por Esperar
(2010)
Singles de Meu Momento
  1. "Fly"
    Lançamento: 7 de Abril de 2009
  2. "Não Me Leve A Mal"
    Lançamento: 31 de Agosto de 2009

Meu Momento é o sexto álbum da cantora pop brasileira Wanessa Camargo. O álbum foi lançado no dia 01 de Junho de 2009. Produzido pelo DJ Deeplick com foco no R&B e dance-pop. A cantora lançou a faixa "Fly" como primeiro single do álbum, em 07 de abril de 2009, tendo como participação o rapper americano Ja Rule. No mesmo ano, "Não Me Leve a Mal" foi escolhida pelos fãs em uma votação no Twitter da cantora como segundo single do álbum, e oficialmente o último. A faixa que mescla o inglês e o português foi lançada em 31 de agosto de 2009.[1]

Composição[editar | editar código-fonte]

O álbum é um diferencial em relação aos compositores. Deeplick escreveu a maioria das músicas, junto com Marcelo Mira, o que fez Jason Deere, César Lemos e Karla Aponte (seus parceiros de longa data) ficarem completamente de fora do álbum. Lu Cardoso (mulher do apresentador Fausto Silva) escreveu 2 músicas, enquanto a própria Wanessa escreveu apenas 3 canções. Em "Fly" Wanessa conta sobre a sua trajetória musical. "Gosto Tanto" "Sentido a Minha Vida", "Como eu Te Quis", "Vou Propor" e "Te Beijar" tem como tema relacionamentos românticos em seus mais diferentes formatos. Em "Desejos", "Perdeu" e "Dono da Noite" o tema é a mulher e seus desejos próprios. "Não Me Leve a Mal" fala sobre ressentimento de uma traição e vingança. "Máquina Digital" faz uma analogia ao consumismo. "O Que Vem do Reggae é Bom" e "Me Leva" conta sobre sobre curtir a noite e dançar. "Coisas da Vida" tem como tema a experiência de vida que cada um carrega.

Promoção[editar | editar código-fonte]

O lançamento do álbum aconteceu exclusivamente no Domingão do Faustão, na Rede Globo, onde Wanessa falou sobre o processo de produção do trabalho e cantou a faixa "Fly". Em 1 de outubro de 2009 se apresentou no MTV Video Music Brasil junto com Ja Rule, onde também concorria aos prêmios de Melhor Vídeo Pop e Hit do Ano por "Fly", embora não os tenha vencido. Em 30 de novembro participou do show Oi Fashion Rocks, cantando "Fly" e "Não Me Leve a Mal". Em 7 de fevereiro de 2010 realizou o show de abertura da turnê I Am... Tour, de Beyoncé, durante sua passagem pelo Brasil.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Crítica[editar | editar código-fonte]

O álbum recebeu críticas mistas. O colunista Gilberto Tenório da revista O Grito! começou positivo dizendo que que "O primeiro single de Meu Momento já deixa clara a opção por essa nova fase. "Fly" pode­ria muito bem estar num CD de alguma cantora americana de R&B". Porém a avaliação final é negativa para o álbum, dizendo que Wanessa tenta parecer mais moderna, porém acaba sem identidade própria e com "um punhado de canções descartáveis" no disco, citando "Desejos" como robótica, "Gosto Tanto" como genérica e "Não me leve a mal" classificada como "de versos de gosto duvidoso como 'minha cabeça não é degrau'". Elogia a intenção de Wanessa ao buscar novas sonoridades, e até encontrar um estilo próprio, mas que resultou em um "punhado de canções descartáveis".[2] Já o crítico Mauro Ferreira da coluna Notas Musicais, comentou que a produção de Deeplick e de Denilson Miller procura inserir Wanessa na no cenário pop, porém para ele o disco "soa artificial como as batidas que envolvem a voz de Wanessa, dando a impressão de que a guinada foi planejada em seus mínimos detalhes na sala de marketing da gravadora Sony Music". [3] Já Eddu Leroy, do site do LuxoLana, disse que as composições são fracas e que Wanessa "ainda peca nas letras das canções – algumas parecem ser mais infantis do que a imagem que Wanessa parece manter hoje", porém elogia as participações, dizendo que este foi o passo positivo do disco.[4]

Comercial[editar | editar código-fonte]

O álbum ocupou o segundo lugar na lista de mais vendidos na primeira semana de vendas no Brasil, ficando atrás apenas do CD The E.N.D. do grupo The Black Eyed Peas.[5] O disco vendeu ao todo 20 mil cópias.[6]

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Fly" (com Ja Rule)Deeplick / Denilson Miller / Marcelo Mira / Ja Rule / Samille Joker 4:00
2. "Gosto Tanto"  JP / Deeplick 3:32
3. "Desejos"  Deeplick / Denilson Miller / Marcelo Mira 4:09
4. "Não Me Leve a Mal (Let me Live)"  Deeplick / Denilson Miller / Marcelo Mira / Samille Joker 3:43
5. "Sentido a Minha Vida"  Wanessa Camargo / Lu Cardoso / Deeplick 4:32
6. "Dono da Noite"  Thereza Blota / Deeplick / Marcelo Mira 3:45
7. "Máquina Digital"  Deeplick / Dudy / Marcelo Mira 3:12
8. "Vou Propor"  Mônica Agüena / Lu Cardoso / Nana Rizinni 3:17
9. "Perdeu (Physical)"  Renato Pagliacci / Karen T. 3:21
10. "Te Beijar" (com Alexandre Carlo)Alexandre Carlo 3:85
11. "O Que Vem do Reggae É Bom" (com Rick Dub)Deeplick / Rick Dub / Marcelo Mira 3:11
12. "Como Eu Te Quis (Wishes)"  Wanessa Camargo / Renato Pagliacci / Karen T. 3:23
13. "Coisas da Vida" (com Rita Lee)Rita Lee 4:51
14. "Me Leva"  Thereza Blota / Wanessa Camargo / Deeplick 3:16
15. "Meu Momento" (com Ja Rule)Deeplick / Denilson Miller / Marcelo Mira / Ja Rule 4:00
16. "Desejos (Remix)"  Deeplick / Denilson Miller / Marcelo Mira 4:11


Referências