Michael Stanley Whittingham

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Michael Stanley Whittingham Medalha Nobel
Nascimento 22 de dezembro de 1941 (77 anos)
Inglaterra
Nacionalidade britânico/estadunidense
Cidadania Estados Unidos, Reino Unido
Alma mater New College, Universidade Stanford
Ocupação químico, engenheiro, professor universitário
Prêmios Nobel de Química (2019)
Empregador Universidade de Binghamton, Schlumberger
Magnum opus bateria de íon lítio
Página oficial
https://www.binghamton.edu/chemistry/people/whittingham/whittingham.html
Campo(s) química

Michael Stanley Whittingham (Inglaterra, 22 de dezembro de 1941) é um químico britânico-estadunidense. Recebeu o Nobel de Química de 2019, juntamente com John Bannister Goodenough e Akira Yoshino, pelo desenvolvimento das baterias de ions de lítio.[1]

Whittingham estudou química na Universidade de Oxford (B.A. 1964, M.A. 1967, D.Phil. 1968).[2] De 1968 a 1972 foi pós doutorando na Universidade Stanford. De 1972 a 1984 trabalhou na Exxon Research & Engineering Company. É professor de química e diretor do Instituto de Pesquisa dos Materiais na Universidade de Binghamton. Contribuiu com trabalhos fundamentais sobre pilhas de lítio.


Livros publicados[editar | editar código-fonte]

  • J. B. Goodenough e M. S. Whittingham (1977). Solid State Chemistry of Energy Conversion and Storage. [S.l.]: American Chemical Society Symposium Series #163. ISBN 0-8412-0358-X 
  • G. G. Libowitz e M. S. Whittingham (1979). Materials Science in Energy Technology. [S.l.]: Academic Press. ISBN 0-12-447550-7 
  • M. S. Whittingham e A. J. Jacobson (1984). Intercalation Chemistry. [S.l.]: Academic Press. ISBN 0-12-747380-7 
  • D. L. Nelson, M. S. Whittingham e T. F. George (1987). Chemistry of High Temperature Superconductors. [S.l.]: American Chemical Society Symposium Series #352. ISBN 0-8412-1431-X 
  • M. A. Alario-Franco, M. Greenblatt, G. Rohrer e M. S. Whittingham (2003). Solid-state chemistry of inorganic materials IV. [S.l.]: Materials Research Society. ISBN 1-55899-692-3 

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Frances Arnold, George P. Smith e Gregory Winter
Nobel de Química
2019
com John Bannister Goodenough e Akira Yoshino
Sucedido por


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) químico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.