Michel Charles Durieu de Maisonneuve

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Michel Charles Durieu de Maisonneuve
Nome nativo Michel Charles Durieu de Maisonneuve
Nascimento 7 de dezembro de 1796
Lot e Garona
Morte 20 de fevereiro de 1878 (81 anos)
Bordeaux
Cidadania França
Ocupação botânico, briólogo
Prêmios Cavaleiro da Legião de Honra

Michel Charles Durieu de Maisonneuve (7 de dezembro de 1796 - 20 de fevereiro 1878) foi um soldado e botânico francês, nativo de Saint-Eutrope-de-Born, no departamento de Lot-et-Garonne.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ele estudou na École Militaire de Brienne, e mais tarde na escola militar de Saint-Cyr, onde recebeu a patente de subtenente. Ele entrou em serviço militar, em 1813, e estaria associado com o exército francês até 1848, participando da Batalha de Trocadero em Cádis, e esteve envolvido em 1843, na Batalha de Smala, contra as forças de Abd-El-Kader (1808-1883).

Em meados da década de 1820, Durieu de Maisonneuve desenvolveu um interesse em história natural e botânica, estudando algas de água doce. Ele participou da expedição Morea à Grécia com o naturalista Jean Baptiste Bory de Saint-Vincent (1778-1846), e em 1840-44 foi membro de um comité para a exploração científica da Argélia. Durante seus anos no exército, ele também realizou excursões botânicas em França, Espanha e Norte de Portugal.

Durieu de Maisonneuve estudou espécies criptogâmicas com Bory de Saint-Vincent, Camille Montagne (1784-1866), Joseph-Henri Léveillé (1796-1870), e os irmãos Charles (1817-1884) e Louis René Tulasne (1815-1885). Ele também realizou pesquisa em espermatófitas com Ernest Cosson (1819-1889), que era uma autoridade da flora do Norte de África.

Em 1858, ele sucedeu a Jean François Laterrade (1784-1858) como director do Jardim Botânico de Bordéus, e entre 1867-1877 foi professor de botânica em Bordéus.

Algumas publicações[editar | editar código-fonte]

  • Bory de Saint-Vincent, J.B.G.M.; Durieu de Maisonneuve, M.C. 1849. Exploration Scientifique de l’Algérie. 1 (14). 521-560. Paris; Imprimerie royale
  • Bory de St Vincent, J.B.G.M.; Durieu de Maisonneuve, M.C. 1850. Atlas de la Flore d‘Algérie ou Illustrations d‘un Grand Nombre de Plantes Nouvelles ou Rares de ce Pays. Botanique. 39 pp., 90 planchas. París; Impr. Nationale
  • Durieu de Maisonneuve, M.C. 1846. Exploration Scientifique de l’Algérie 1 (6): 201-240. París; Impr. Royale
  • Durieu de Maisonneuve, M.C. 1848, publ. 1849. Exploration Scientifique de l’Algérie. Cryptogamie 1 (13): 481-520. Paris; Impr. Impériàle
  • Notes sur quelques plantes nouvélles, critiques ou rares du midi de l'Espagne. II", p. [93]-139 (VI.1851) --contiene: "Notes sur quelques plantes d'Algérie critiques, rares ou nouvélles [sic]", p. [133-139], redactadas con Michel-Charles Durieu de Maisonneuve. "Fascicule IV": "Notes sur quelques plantes nouvelles, critiques ou rares du midi de l'Espagne. III", p. [141]-184 (VII.1852) [1]

Epónimos[editar | editar código-fonte]

Espécies


Referências

  1. Fl. Sicul. (Lojacono) 2(1): 147. 1903 (IK)
  2. Revis. Gen. Pl. 1: 352. 1891 (IK)
  3. Adv. Bot. [2]; in Del. Sem. Hort. Vindob. 1851 (IK)
  4. Nomencl. Bot. [Steudel], ed. 2. 1: 289. 1840 (IK)
  5. Compt. Rend. Hebd. Séances Acad. Sci. 18: 1166 (-1167). 1846 (repr. pp. 3-4)
  6. Fl. Ital. (Parlatore) 2(2): 426, in textu. 1857 (IK)
  7. Ueber Gagea 11, descr. (IK)
  8. Linnaea 24: 233. 1851 (IK)
  9. Revis. Gen. Pl. 2: 395. 1891 (IK)
  10. Suppl. Prodr. Fl. Hisp. 15. 1893 (IK)
  11. Syn. Pl. Glumac. 1(1): 15. 1853 [1855 publ. 10-12 dic 1853] (IK)