Microalga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Em biologia aquática (biologia marinha e limnologia) chamam-se microalgas as algas unicelulares que crescem em água doce ou salgada. Seu tamanho pode variar de alguns a poucas centenas de micrômetros (1µm = 10-6m). Elas podem estar associadas em colónias, por vezes de grandes dimensões.

As microalgas, não só perfazem uma grande parte do plâncton e têm sido consideradas responsáveis pela maior parte do oxigênio da atmosfera terrestre, mas também são a base da cadeia trófica do bentos. Foi estimada a existência de 200 000 a 800 000 espécies, das quais apenas cerca de 35 000 estão descritas.

Usa-se este termo em oposição a macroalga, que refere normalmente as algas com órgãos diferenciados, como as algas vermelhas e as algas castanhas.

O grupo de microalgas mais importante é o das diatomáceas, mas em certos sistemas, principalmente em água doce, as clorofíceas ou cianofíceas podem ser dominantes.

Algumas microalgas podem ser cultivadas para uso em aditivos alimentares, ou ainda no uso de seu próprio conteúdo, como óleos, pigmentos e aluns carboidratos especiais e pela produção do ácido graxo Omega-3, que é passado na cadeia alimentar.