Mieloesclerose

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Myelofibrosis
Micrografia de mielofibrose tingida com reticulina, as linhas negras são a fibrose.
Classificação e recursos externos
CID-10 C94.4, D47.4
CID-9 289.83
ICD-O: 9932, M9961/3
OMIM 254450
DiseasesDB 8616
MedlinePlus 000531
MeSH D055728
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

Mieloesclerose ou mielofibrose (do grego antigo, myelo medula, sklērōsis endurecimento[1]) é um termo médico para o endurecimento da medula óssea ou da medula espinhal.[2] Fibrose significa substituição do tecido saudável por fibras no processo de cicatrização.

Medula óssea[editar | editar código-fonte]

A substituição das células pluripotentes da medula óssea por fibras (fibrose) expulsa as células dos ossos, espalhando pela corrente sanguínea até o baço e outros órgãos, esse processo é chamado de mielodisplasia(displasia significa deslocamento) ou metaplasia mieloide (substituição de um tecido celular por outro). Muitas células pluripotentes da medula óssea morrem causando anemia, leucopenia e trombocitopenia.[3]

Causas[editar | editar código-fonte]

Doenças que podem causar endurecimento da medula óssea incluem[4]:

Medula espinhal[editar | editar código-fonte]

O endurecimento da medula espinhal pode ser causado por um tumor primário (mieloma, glioma, meningioma ou ependimoma), por um tumor secundário (metástase, leucemia) ou ou por uma fibrose induzida por lesão medular.

Referências

  1. http://www.merriam-webster.com/dictionary/sclerosis
  2. Miller-Keane Encyclopedia and Dictionary of Medicine, Nursing, and Allied Health, Seventh Edition. © 2003 by Saunders, an imprint of Elsevier, Inc. All rights reserved.
  3. Tefferi, Ayalew (2014). "Primary myelofibrosis: 2014 update on diagnosis, risk-stratification, and management". American Journal of Hematology. 89 (9): 915–925. doi:10.1002/ajh.23703.
  4. What is Myelofibrosis (myelosclerosis). http://www.myvmc.com/diseases/myelofibrosis-myelosclerosis/