Miguel Ángel Asturias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miguel Ángel Asturias Medalha Nobel
Data de nascimento 19 de outubro de 1899
Local de nascimento Cidade da Guatemala
Nacionalidade  Guatemala
Data de morte 9 de junho de 1974 (74 anos)
Local de morte Madrid
Ocupação Romancista
Magnum opus Bolivar: poema
Prêmios Medalha do prêmio Nobel Nobel de Literatura (1967)

Miguel Ángel Asturias Rosales (Cidade da Guatemala, 19 de Outubro de 1899Madrid, 9 de Junho de 1974) foi um escritor e diplomata guatemalteco.

Em 1965 foi-lhe atribuído o Prêmio Lenin da Paz e em 1967 o Nobel de Literatura.

Biografia e obra[editar | editar código-fonte]

Para o compositor José Castañeda escreve dois libretos das óperas: Emulo Lipolidón e Imágenes de Nacimiento.

Hombres de maíz (Homens de Milho - 1949) é reconhecida por muitos como sua obra-prima. Novela típica do realismo mágico, nela o autor mistura a linguagem e ritmo de sua prosa aos do povo que retrata, suas crenças fantásticas, suas antigas maneiras e costumes.

Permaneceu em temas semelhantes nas suas obras seguintes, como nas polêmicas novelas chamadas "A Trilogia da República da Banana" ("La trilogía de la república de la banana"), composta por: Viento fuerte (1950), El Papa verde (1954) e Los ojos de los enterrados (1960).

Seu teatro é menos conhecido, mas vem repleto de inconformismo e crítica social, como em Chantaje e Dique seco, ambas de 1964.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Arquitectura de la vida nueva (1928)
  • Leyendas de Guatemala (1930)
  • Sonetos (1936)
  • El señor Presidente (1946)
  • Hombres de maíz (1949)
  • "The Banana Trilogy"
    • Viento fuerte (1950)
    • El papa verde (1954)
    • Los ojos de los enterrados (1960)
  • Carta Aérea a mis amigos de América (1952)
  • Week-end en Guatemala (1956)
  • El alhajadito (1961)
  • Mulata de tal (1963)
  • Rumania, su nueva imagen (1964)
  • Latinoamérica y otros ensayos (1968)
  • Maladrón (1969)
  • Viernes de Dolores (1972)
  • América, fábula de fábulas (1972)
  • Sociología guatemalteco (1977)
  • Tres de cuatro soles (1977)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Shmuel Yosef Agnon e Nelly Sachs
Nobel de Literatura
1967
Sucedido por
Yasunari Kawabata


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.