Miklós Jancsó

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Miklós Jancsó
Nascimento 27 de setembro de 1921
Vác
 Hungria
Morte 31 de janeiro de 2014 (92 anos)
Budapeste
 Hungria
Ocupação realizador / argumentista
Atividade 1950–2010
Festival de Cannes
Melhor Realizador

1972 Még kér a nép
Outros prêmios
Urso de Ouro
Festival de Cinema de Berlim
1986 L'Aube
Página oficial

Miklós Jancsó (Vác, 27 de setembro de 1921Budapeste, 31 de janeiro de 2014) foi um cineasta húngaro, autor de obras que atingiram notoriedade internacional ao longo das décadas de 1960 e 1970.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estudou Direito (em Pécs e Cluj) e Etnografia, antes de cursar a Escola Superior de Cinema de Budapeste, onde se diplomou em 1950. Nos primeiros anos da sua carreira, assinou diversos documentários e curta-metragens. Em 1958 dirigiu a sua primeira obra de fundo, A harangok Rómába mentek.

Filmografia seleccionada[editar | editar código-fonte]

  • 1958: A harangok Rómába mentek (Sinos ter ido a Roma)
  • 1960: Három csillag (Três estrelas)
  • 1963: Oldás és kötés (Falesias e gravata)
  • 1965: Így jöttem (Meu caminho de casa)
  • 1966: Szegénylegények (A rodada de reconhecimento)
  • 1967: Csillagosok, katonák (Vermelhos e brancos)
  • 1967: Csend és kiáltás (Silêncio e clamor)
  • 1969: Fényes szelek (Os Ventos da História)
  • 1969: Sirokkó (Vento de Inverno)
  • 1970: Égi bárány (Agnus Dei)
  • 1970: La pacifista - co-produção italo-franco-alemã
  • 1971: Még kér a nép (Salmo Vermelho)
  • 1974: Szerelmem, Elektra (Por Electra)
  • 1976: Vizi privati, pubbliche virtù (Vícios privados, públicas virtudes) - co-produção italo-iugoslava
  • 1979: Magyar rapszódia (Rapsódia Húngara I)
  • 1979: Allegro barbaro (Rapsódia Húngara II)
  • 1981: A zsarnok szíve, avagy Boccaccio Magyarországon (O coração do tirano, ou Boccaccio na Hungria)
  • 1985: L'aube
  • 1987: Szörnyek évadja (Estação de monstros)
  • 1989: Jézus Krisztus horoszkópja (Horóscopo de Jesus Cristo)
  • 1991: Isten hátrafelé megy (Deus anda para trás)
  • 1992: Kék Duna keringő (A dança do poder)
  • 1996: Szeressük egymást, gyerekek! (Ameis uns aus outros, as crianças!)
  • 1998: Nekem lámpást adott kezembe az Úr, Pesten (La lanterna del Senhor em Budapeste)
  • 2000: Anyád! A szúnyogok
  • 2001: Utolsó vacsora az Arabs Szürkénél
  • 2002: Kelj fel, komám, ne aludjál! (Acorda, cara, você não dormir!)
  • 2004: A mohácsi vész (Batalha de Mohács)
  • 2006: Ede megevé ebédem (Ede comi meu almoço)
  • 2010: Oda az igazság (Tanto para a justiça)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.