Milan Hodža

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Milan Hodža
Presidente da Checoslováquia
Período 14 de dezembro de 1935
a 18 de dezembro de 1935
Antecessor Tomáš Masaryk
Sucessor Edvard Beneš
Primeiro-ministro da Checoslováquia
Período 5 de novembro de 1935
a 22 de setembro de 1938
Antecessor Jan Malypetr
Sucessor Jan Syrový
Dados pessoais
Nascimento 01 de fevereiro de 1878
Sučany, Áustria-Hungria
Morte 27 de junho de 1944 (66 anos)
Clearwater, Flórida, Estados Unidos
Partido Partido Nacional Eslovaco, Partido Agrário da Checoslováquia
Religião Luterano

Milan Hodža (1 de fevereiro de 1878, Sučany, Áustria-Hungria (atual Eslováquia) — 27 de junho de 1944, Clearwater, Flórida, Estados Unidos) foi um importante político e jornalista eslovaco, servindo entre 1935 e 1938 como primeiro-ministro da Checoslováquia e em dezembro de 1935 como presidente da Checoslováquia ad interim.[1]

Como um defensor da integração regional, ele ficou famoso por suas tentativas de estabelecer uma federação democrática de Estados da Europa Central.

Foi pai de Fedor Hodža (um político) e sobrinho de Michal Miloslav Hodža (um político e poeta, importante líder da revolta de 1848[2]).

Referências

  1. Milan Hodža su osobnosti.sk (in slovacco)
  2. Seton-Watson, Robert W.: "Milan Hodza", Slavonic and East European Review 23:62 (1945)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Edvard Beneš
Ministro das Relações Exteriores da Checoslováquia
1935–1936
Sucedido por
Kamil Krofta
Precedido por
Jan Malypetr
Primeiro-ministro da Checoslováquia
1935–1938
Sucedido por
Jan Syrový