Mile Mrkšić

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mile Mrkšić
Nascimento 20 de julho de 1947
Morte 16 de agosto de 2015 (68 anos)
Lisboa
Cidadania República Socialista Federativa da Iugoslávia
Etnia Sérvios
Ocupação oficial, militar, soldado

Mile Mrkšić (em sérvio: Миле Мркшић ) (20 de Maio de 1947 - 16 de agosto de 2015) é um antigo coronel sérvio do Exército Popular Iugoslavo (EPI), responsável pela unidade envolvida na Batalha de Vukovar durante a Guerra de Independência da Croácia em 1991. Ele foi acusado de não impedir a matança em massa de 264 croatas que se seguiu à queda de Vukovar, e condenado a 20 anos. .[1][2][3]

Mrkšić foi acusado em 1995, juntamente com Miroslav Radić, Veselin Šljivančanin e Slavko Dokmanović, pelo Tribunal Penal Internacional para a antiga Iugoslávia (TPII). Ele entregou-se voluntariamente ao Tribunal em 15 de maio de 2002, sendo transferido para suas dependências no mesmo dia. O julgamento contra ele começou em outubro de 2005 e terminou em 2007; quando em 27 de setembro, foi considerado culpado por contribuir e incitar o massacre de Vukovar com o assassinato de civis e prisioneiros, ajudando e incitando a tortura e o tratamento cruel às vítimas. Em Agosto de 2012, Mrksic foi condenado a 20 anos de prisao, pena a cumprir na prisao de alta segurança de Monsanto, em Portugal, por de "assassinio, tortura e crueldade".

Mrkšić faleceu em um hospital em Lisboa em 2015.[4]

Referências

  1. «Mrkšić found guilty of aiding and abetting murders at Ovčara, and Šljivančanin guilty of mistreatment, Radić acquitted». The Hague: ICTY. 27 de setembro de 2007. Consultado em 3 de julho de 2011 
  2. Batty, David (27 de setembro de 2007). «Ex-Serb colonel gets 20 years for Vukovar war crimes». Guardian. Consultado em 3 de julho de 2011 
  3. «Serb Army officers sentenced in Vukovar mass murder case». New York Times. 27 de setembro de 2007. Consultado em 3 de julho de 2011 
  4. «Morreu militar servio que cumpria pena por crimes de guerra em Portugal». Sic Noticias. 17 de agosto de 2015. Consultado em 19 de agosto de 2015 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]