Milionário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Milionário (desambiguação).
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde outubro de 2019). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Edit-delete-not encyclopedic3.svg
Este artigo ou parte de seu texto pode não ser de natureza enciclopédica. (desde outubro de 2019)
Justifique o uso dessa marcação e tente resolver essas questões na página de discussão.

Tecnicamente, a palavra "milionário" surgiu em meados do século XVIII na Europa e se referia aos milionários da época, quando possuir uma quantia equivalente a um milhão em valores da moeda corrente local era extremamente difícil. Mas hoje, na atualidade, o termo "milionário" deixou de ser designado por um valor especifico e passou a ser atribuído através de um conceito. Podendo-se ser designado a um indivíduo de grandes poderes financeiros: que não precisa trabalhar para manter um padrão de vida luxuoso e confortável e, mesmo assim, pode deixar uma boa estrutura financeira para a família.

Para se ter uma ideia, se corrigidos os valores daquela época para o momento atual, um milhão de dólares daria aproximadamente 25 milhões na mesma moeda nos dias atuais. Por isso, quando a palavra foi formada, o conceito de sua formulação se referia a um indivíduo de grande poder financeiro.

Atualmente no Brasil existem muitas pessoas que detém em seu poder patrimônios (em dinheiro/espécie) e propriedades que na soma superam a cifra de um milhão de reais, mas esses indivíduos não podem ser considerados tecnicamente milionários. Esses valores são provenientes da elevada inflação histórica do Brasil, das escaladas dos preços dos imóveis. São em suma, por exemplo, pessoas que adquiriram propriedades anos atrás e hoje veem seu patrimônio representar outras cifras. Seriam pessoas, por exemplo, que compraram uma casa dez anos atrás por 150 mil reais e hoje, com a valorização do imóvel em algumas regiões do país, vivem em residências avaliadas em 500 ou 700 mil reais. Soma-se a isto a renda das pessoas da casa e planejamentos financeiros, possíveis após o Plano Real e a estabilidade econômica, e temos famílias bem-sucedidas com patrimônio avaliado em um milhão de reais. Mas reforço novamente, que isso não fará dessas pessoas tecnicamente milionárias, por que o conceito da palavra deixou de ser representativo em uma cifra especifica e passou a ser designado a indivíduos com padrão de vida elevado e luxuoso.

Deste modo, através de cálculos bem simplistas, sem considerar por exemplo o poder aquisitivo da época em relação ao atual, em Dez/2016 um brasileiro teria que ter valores superiores a R$ 85.000.000,00 para ser considerado milionário. No entanto, como já citado, o termo perdeu seu sentido numérico e se tornou totalmente avaliativo em relação a qualidade da condição de vida de uma pessoa, e, possivelmente, sua família.

Considerando o panorama mundial, mesmo nos Estados Unidos, uma pessoa que possua 1 milhão de dólares pode não ser considerada milionária.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]