Militia Dei

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A bula Militia Dei, do latim "Soldados de Deus", foi promulgada pelo Papa Eugênio III em de 7 de abril de 1145[1] com o objetivo de consolidar os privilégios da Ordem do Templários consolidando sua independência em relação ao clero secular. Nela, a Ordem recebe o direito de cobrar impostos, enterrar seus mortos em seus próprios cemitérios e possuir suas próprias igrejas.

Juntamente com as bulas Omne Datum Optimum e Milites Templi, constitui a base legal para a formação da Ordem.

Referencias[editar | editar código-fonte]

  1. DEMURGER Main. Os Cavaleiros de Cristo. Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro, 2002.