Milton Gonçalves

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Milton Gonçalves
Milton Gonçalves em posse do pleno do Conselho Nacional de Política Cultural; 2015
Nome completo Milton Gonçalves
Nascimento 9 de dezembro de 1933 (82 anos)
Monte Santo de Minas,  Minas Gerais
 Brasil
Nacionalidade Brasil brasileiro
Ocupação Ator
Diretor
Dublador
Atividade 1958 - hoje
Cônjuge Oda Gonçalves
IMDb: (inglês)

Milton Gonçalves (Monte Santo de Minas, 9 de dezembro de 1933) é um consagrado ator brasileiro. Pai do também ator Maurício Gonçalves, casado com Oda Gonçalves desde 1966, com quem tem três filhos.

Começou a carreira em São Paulo, por acaso. Em vez de ser o motorista da família para qual sua mãe trabalhou, Milton preferiu tentar a profissão de gráfico e, um dia, depois de assistir à peça A Mão do Macaco, a convite do ator Egídio Écio, saiu maravilhado. Tratou de entrar logo para um clube de teatro amador, do qual passou para um grupo profissional. Um novo diretor carioca procurava um ator para fazer um preto velho na peça Ratos e Homens. O diretor era Augusto Boal e, o grupo, o Teatro de Arena de São Paulo. "Lá encontrei Gianfrancesco Guarnieri, Flavio Migliaccio, Oduvaldo Viana e tantos outros. Estudavam história do teatro, impostação de voz, postura, filosofia, arte e política."

Neste grupo, Milton Gonçalves sentia-se absolutamente à vontade. Afinal, estava num grupo que não se preocupava se ele era negro ou não. Milton escreveu quatro peças, uma delas montada pelo Teatro Experimental do Negro e dirigida por Dalmo Ferreira. "Ali aprendi tudo o que sei sobre teatro. Foi fundamental para a minha compreensão do mundo."

Militante do movimento negro, Milton Gonçalves chegou a tentar a carreira política, nos anos 90, ao candidatar-se a governador do estado do Rio de Janeiro, em 1994.

Gonçalves foi também o primeiro brasileiro a apresentar uma categoria na cerimônia de premiação do Emmy Internacional em 2006.[1]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1961 Vigilante Rodoviário Participou do episódio "Aventuras do Tuca"
1965 Padre Tião Juvêncio
A Moreninha escravo
Rosinha do Sobrado Bobão
1968 Balança Mas Não Cai taxista
1969 A Cabana do Pai Tomás Jeremias
Véu de Noiva Pai de santo
1970 Irmãos Coragem Braz Canoeiro
1971 Bandeira 2 homossexual que ataca Paulo Gracindo
1972 Vila Sésamo Professor Leão
1973 O Bem Amado Zelão das Asas
1974 O Espigão Nonô Alegria-das-Gringas
1975 Gabriela Sete Voltas
Pecado Capital Dr. Percival
1976 Saramandaia Disgramado
Duas Vidas Alexandre
1977 Sem Lenço, Sem Documento mendigo
1978 Sinal de Alerta Rafa
O Pulo do Gato Caxuxo
1980 Chega Mais prostituto
1981 Baila Comigo Otto Rodrigues
Terras do Sem-Fim Damião
1982 Chico Anysio Show Vários personagens
Caso Verdade
1983 Pão Pão, Beijo Beijo Dr. Mendes
1984 Partido Alto Reginaldo
1985 Roque Santeiro Promotor público Lourival Prata
Tenda dos Milagres Mestre Lídio Corró
1986 Sinhá Moça Pai José
Cambalacho Tião
1987 Mandala Apolinário Santana
1988 Fera Radical Delegado Damasceno
1990 Gente Fina Michael Jackson
Araponga Zé das Couves
1991 Felicidade Batista
Criança Esperança Especial
1992 As Noivas de Copacabana Fernando
Você Decide Vários pesonagens
De Corpo e Alma Juiz de menores
1993 Agosto Eusébio
1994 A Madona de Cedro Sinval
1995 Decadência Jovildo Siqueira
1996 Anjo de Mim Mestre Quirino (Sebastião)
Chico Total vários personagens
1998 Dona Flor e Seus Dois Maridos Clemente
1999 Chiquinha Gonzaga Chumbinho
Andando nas Nuvens Delegado Serafim
2001 A Grande Família Otávio
Brava Gente (participou de um episódio)
2004 Começar de Novo Lázaro
2005 Carandiru, Outras Histórias Chico
Carga Pesada Gay
2006 Cobras & Lagartos Jair dos Santos
Sinhá Moça Pai José
2008 A Favorita Romildo Rosa
2009 Zorra Total vários personagens
Chico e Amigos Amigo de Haroldo Hétero (Chico Anysio)
Força-Tarefa Coronel Caetano
2011 Chico e Amigos Apresentador do "Reality Show"
Insensato Coração Gregório Gurgel
Zorra Total Ele Mesmo
2012 Lado a Lado Seu Afonso Nascimento
2014 O Caçador Homem na parada de ônibus
Lili, a Ex Seu Anselmo [2]
2015 Além do Tempo Romeno

Cinema[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

Participou de mais de trinta peças, entre as quais podemos destacar:

"Ratos e Homens" de John Steinbeck, 1957

"Eles Não Usam Black-Tie" de Gianfrancesco Guarnieri, 1957

"Chapetuba Futebol Clube" de Oduvaldo Viana Filho, 1959

"Gente Como a Gente" de Roberto Freire, 1959

"Revolução Na América do Sul" de Augusto Boal, 1960

"Pintado de Alegre" de Flávio Migliaccio, 1961

"O Testamento do Cangaceiro" de Chico de Assis, 1961

"Os Fuzis da Sra. Carrar" de Bertoldt Brecht, 1962

"A Mandrágora" de Maquiavel, 1962

"Arena Conta Zumbi" de Gianfrancesco Guarnieri, Augusto Boal e Edu Lobo, 1963

"As Aventuras de Ripió Lacraia" de Chico de Assis, 1963

"Barrela" de Plínio Marcos, 1966 (censurada)

"América Injusta', 1966

"Memórias de Um Sargento de Milícias" de Manuel Antônio de Almeida, 1966

"A Pena E A Lei" de Ariano Suassuna, 1966

"Alice No País Divino Maravilhoso" de Paulo Afonso Grisolli, e

"Jornada de Um Imbecil Até o Entendimento" de Plínio Marcos, 1969

"A farsa da Boa Preguiça" de Ariano Suassuna, 1975

"No fundo do Poço Sem Fundo" de Lafayette Galvão, 1970

"Os Órfãos de Jânio" de Millôr Fernandes, 1980

"Vargas" de Dias Gomes, 1984

"Apesar de Tudo" de Fernando Berto, 1985

'Orfeu da Conceição" de Vinícius de Moraes, 1989

"Master Harold...E Os Meninos" de Athol Fugard, 199011 991

"Lima Barreto Ao Terceiro Dia" de Luíz Alberto de Abreu, 1995/1996

Principais prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 1974 - Pelo filme Rainha Diaba ganhou, num só ano, os quatro principais prêmios brasileiros de melhor ator - Troféu Candango, Air France, Governador do Estado e Coruja de Ouro.
  • 1978 - Festival de Gramado - Melhor Ator Coadjuvante pelo filme Barra Pesada.
  • 1981 - Prêmio Estácio de Sá, pelos serviços prestados ao teatro carioca.
  • 1990 - Prêmio de melhor ator do festival de Natal, pelo filme Natal da Portela.
  • 2003 - Festival de Gramado -  Troféu Oscarito.
  • 2005 - Melhor ator no Festival de Gramado - pelo filme As Filhas do Vento.
  • 2006 - Prêmio TECO de Teatro, pelo conjunto de trabalhos.
  • 2008 - Troféu Raça Negra - pelo conjunto de trabalhos
  • 2009 - Festival de Teatro do Rio - pelo conjunto de trabalhos.
  • 2010 - Prêmio Camélia da Liberdade - Pelo conjunto de trabalhos
  • 2013 - Troféu Top of Business - pelo conjunto de trabalhos
  • 2014 - Prêmio Cesgranrio de Teatro - Pelo conjunto de trabalhos.
  • 2015 - Festival de Cinema CineOP - pelo conjunto de trabalhos


Referências

  1. GONÇALVES APRESENTA PRÊMIO NO EMMY INTERNACIONAL
  2. Fernanda Furquim (24 de setembro de 2014). «GNT estreia 'Lili, a Ex'». VEJA.com. Temporadas. Consultado em 29 de setembro de 2014. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons


Precedido por
Carlos Kroeber
por A Casa Assassinada
Troféu Candango de Melhor Ator
por A Rainha Diaba

1975
Sucedido por
Paulo José
por O Rei da Noite