Minas do Camaquã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes está sujeito a remoção.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Camaquã.

Minas do Camaquã é um povoado situado no 3º distrito de Caçapava do Sul, no sudoeste do Rio Grande do Sul. Conta com cerca de 450 habitantes fixos. Surgiu em 1865, com a descoberta de jazidas de cobre, que foram exploradas por vários empresários ao longo das décadas. Em 1910, as minas foram desativadas. Em 1942, após 32 anos desativadas, a Companhia Brasileira do Cobre (CBC), comandada por Francisco Matarazzo Pignatari, iniciou a exploração de cobre no local. Pignatari foi o grande idealizador de toda a vila que se formou em Minas do Camaquã. No auge da exploração, a vila chegou a ter 5.000 moradores. A exploração das minas subterrâneas pela CBC ocorreu até 1974. Na década de 80, o governo federal assumiu a exploração, com jazidas a céu aberto, encerrando-se em 1996. O acesso à localidade se dá somente por estradas de terra.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.