Mingos & Os Samurais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mingos & Os Samurais
Álbum de estúdio de Rui Veloso
Lançamento 1990
Gravação Estúdio Paço d' Arcos, Janeiro - Junho de 1990
Gênero(s) Rock
Formato(s) CD / LP
Gravadora(s) EMI
Produção Rui Veloso, Carlos Tê
Cronologia de Rui Veloso
Rui Veloso Ao Vivo
(1988)
Auto da Pimenta
(1991)

Mingos & Os Samurais é o quinto álbum de estúdio do cantor Rui Veloso, lançado em 1990. Um dos casos de maior sucesso comercial da música portuguesa (200 mil discos vendidos), o disco narra musicalmente a história de uma pequena banda suburbana das décadas de 60 e 70 do século XX.

"Não há estrelas no céu" e "A Paixão (Segundo Nicolau da Viola)" foram duas das canções mais populares nos anos de 1990 e 1991.

O disco esteve 24 semanas em 1ºlugar no top de vendas de álbuns em Portugal e Rui Veloso venceu o prémio Best selling Artist no Midem. O disco foi galardoado com 7 discos de platina (7 x 20000 discos duplos, cerca de 140.000 discos).

Em Novembro de 2010 foi reeditado com a inclusão de um DVD com um dos concertos de apresentação do disco.

História[editar | editar código-fonte]

A ideia fermentava desde 1982, mas só em 1990 com a independência financeira garantida pelo álbum homónimo de 1986 (o disco de "Porto Sentido" e "Porto Côvo"), é que Rui Veloso conseguiu gravar um duplo LP conceptual, sobre a vida de uma banda suburbana dos anos 60 e 70. "Não há estrelas no céu", a última música a ser gravada, como brincadeira acústica, torna-se um êxito estrondoso e abre caminho para a caminhada fulgurante de Mingos & Os Samurais no top nacional. Graças a "A Paixão", "O Prometido É Devido" ou "Um Trolha D'Areosa", o quinto disco de estúdio de Rui Veloso bateu recordes e atingiu o galardão de Sêxtupla Platina. [1]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Disco 1[editar | editar código-fonte]

  1. Irmãos de Sangue
  2. O que eu quero ser quando for grande
  3. No dia da Comunhão Solene
  4. O prometido é devido
  5. Não há estrelas no céu
  6. Twist é Sedução I
  7. Conceição
  8. No extremo do Salão
  9. Mago Do Bilhar
  10. Sámapatti
  11. Tuna Recreativa
  12. A gente vai na digressão

Disco 2[editar | editar código-fonte]

  1. Fio De Beque
  2. Morena de Azul
  3. Psicadélico Desesperado
  4. Zira
  5. Baile da Paróquia
  6. A Paixão (Segundo Nicolau da Viola)
  7. Twist é Sedução II
  8. No dia em que o Meno Rock morreu
  9. Um Trolha d'Areosa
  10. Embalagem de Damas

Referências

  1. Blitz 25 anos, Edição Especial de Coleccionador, Novembro 2009 n.º 41.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Rui Veloso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.