Minifúndio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Minifúndio localizado em Avaré

O minifúndio é a propriedade de pequena extensão para o seu auto sustento, em função de vários fatores: a situação regional, por meio do plantio de hortaliças, apicultura, criação de aves, piscicultura, fruticultura e qualquer atividade que dependa de pouco espaço e muita mão de obra. Estes são utilizados na agricultura tradicional.[1]

No Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil o minifúndio está atrelado principalmente à agropecuária de subsistência, geralmente familiar, utilizando conhecimentos tradicionais e uso de tecnologias sociais com baixo impacto ambiental.[2]

O minifúndio dedica-se principalmente em policultura para o mercado interno.[2]

A cidade com maior número de minifúndios do mundo é Canguçu, no Rio Grande do Sul.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Antunes 1997, p. 166.
  2. a b Almeida, Regis Rodrigues de. «Agricultura familiar». Mundo Educação. Consultado em 15 de maio de 2017 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Antunes, Celso (1997). Geografia e participação, 1º grau: regiões do Brasil. São Paulo: Scipione 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Agricultura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.