Ministério da Polícia (França)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Ministério da Polícia (1796 a 1815), foi criado na França pelo Diretório, regime político adotado no país entre 26 de outubro de 1795 e 9 de novembro de 1799.

Merlin de Douai foi o primeiro Ministro da Polícia da França, após deixar o Ministério da Justiça em 2 de janeiro de 1796. O novo órgão foi criado para descentralizar os serviços do Ministério do Interior das questões relacionadas com a manutenção da ordem e a ameaça de agitação subversiva oriunda dos jacobinos. [1] Durante o Diretório, apenas Charles Cochon de Lapparent permaneceu mais de um ano como ministro.

No Consulado e no Império, destacou-se a figura de Joseph Fouché, famoso ministro de Napoleão entre os anos de 1799 a 1802 e de 1804 a 1810, que desenvolveu um intenso trabalho de detecção dos agentes da espionagem estrangeira, de isolamento e desarticulação dos focos insurrecionais, além do comando da repressão à criminalidade comum.

Foi substituído por René Savary, retornando ao posto no governo dos cem dias, quando presenciou a queda definitiva do Imperador Bonaparte, em junho de 1815.

No reinado de Luís XVIII, o órgão ministerial foi dissolvido em 29 de dezembro de 1818, após três anos de funcionamento. Já, no segundo Império, o Imperador Napoleão III decidiu recriar o cargo para nomear o seu amigo Charlemagne de Maupas, mas a experiência só durou dezessete meses.

Lista dos Ministros da Polícia da França[editar | editar código-fonte]

Joseph Fouché, Ministro da Polícia

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações internas[editar | editar código-fonte]