Minuano (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Minuano
Álbum de estúdio de Engenheiros do Hawaii
Lançamento setembro de 1997
Gravação 1997
Gênero(s) Rock
Duração 41:36
Idioma(s) Português
Formato(s) CD
Gravadora(s) BMG
Produção Nilo Romero
Cronologia de Engenheiros do Hawaii
Simples de Coração
(1995)
¡Tchau Radar!
(1999)

Minuano é um álbum da banda de rock brasileira Engenheiros do Hawaii, lançado e produzido em 1997.

O álbum conta com canções como Nuvem, A Montanha, 3 Minutos e Alucinação (regravação do sucesso do cantor Belchior). Foi o primeiro álbum com a formação "quarteto": Humberto Gessinger (vocal e baixo), Luciano Granja (guitarra), Adal Fonseca (bateria e voz) e Lúcio Dorfman (teclados). Granja e Fonseca haviam participado, no ano anterior, do álbum Humberto Gessinger Trio, projeto solo do líder do grupo, e foram incorporados à banda ao lado de Dorfman.

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas faixas escritas e compostas por Humberto Gessinger, exceto onde anotado.

N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Banco"    2:53
2. "A Montanha"    3:20
3. "Faz Parte"    3:33
4. "Sem Problema"    3:18
5. "3 Minutos"    3:25
6. "Nuvem"    2:55
7. "Nove Zero Cinco Um"    2:44
8. "Deserto Freezer"    2:41
9. "Alucinação"  Belchior 3:29
10. "A Ilha Não Se Curva"  Humberto Gessinger; Luciano Granja; Adal Fonseca 4:15
11. "Humano Demais"  Gessinger; Granja; Fonseca 4:53
12. "Outros Tempos"    4:10
Duração total:
41:36

Formação[editar | editar código-fonte]

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

  • Por ser o décimo disco da banda, Minuano teve o título provisório de Dez.
  • Outros Tempos, a canção que encerra o disco, chegou a ter o subtítulo "Pra Quem Não Dançou Nos Anos 70"
  • O tecladista Lucio Dorfman participou como músico de estúdio para as gravações do Minuano. Devido aos bons resultados, a convite de Gessinger, ele se tornou o quarto integrante da banda, junto a Luciano Granja e Adal Fonseca, com quem tocou anteriormente.
  • Ainda sobre Lucio Dorfman: ele é filho do músico e arquiteto César Dorfman (que foi professor de Gessinger na UFRGS) e sobrinho do maestro gaúcho Paulo Dorfman.
  • O nome Minuano tem três sentidos. O primeiro é o de um vento frio e seco, que sopra a partir do sudoeste, no inverno, após um período de mau tempo. O segundo tem referência com Minuanos, uma tribo guerreira extinta, constituída por cavaleiros que percorriam o Oeste do Rio Grande do Sul, como nômades. O terceiro, por sua vez, pode significar pampeiro, habitante do pampa.
  • Na canção 3 Minutos, aos exatos 3:00, pode-se ouvir Humberto repetindo Minuano várias vezes, tocando-a ao contrário.
  • A melodia de 9051 foi composta na época de Várias Variáveis e serviria para a canção Muros & Grades, mas foi arquivada até 1997, quando foi regravada com a nova letra.
  • O título 9051 era a antiga forma para ligações a cobrar para Porto Alegre e algumas cidades do Rio Grande do Sul.
  • A estátua da capa do disco é o Monumento ao Laçador, um monumento de Porto Alegre, que representa o gaúcho tipicamente pilchado (em trajes típicos) e teve como modelo o tradicionalista Paixão Cortês. Em 2001, o monumento foi tombado como patrimônio histórico. Em 2007, foi transferida da Praça do Bombeador, seu local original, para o Sítio do Laçador.
  • Minuano foi o último disco dos Engenheiros do Hawaii pela gravadora BMG. Em 1998, eles passariam a fazer parte do cast da gravadora Universal Music Group, cujo primeiro álbum lançado pela banda através da mesma foi Tchau, Radar!, no ano seguinte.
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Engenheiros do Hawaii é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.