Mirada de mujer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mirada de mujer
Olhar de Mulher (BR)
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
País de origem  México
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Antonio Serrano
Produtor(es) Epigmenio Ibarra
Carlos Payán
Elenco Angélica Aragón
Ari Telch
Fernando Luján
Evangelina Elizondo
Martha Mariana Castro
María Renée Prudencio
Bárbara Mori
Plutarco Haza
Margarita Gralia
Paloma Woolrich
Verónica Langer
ver mais
Tema de abertura "Dime", por Aranza
Tema de encerramento "Ese", por Jerry Rivera
Exibição
Emissora de televisão original México Azteca 13
Brasil Rede Record
Transmissão original México 9 de junho de 1997 — 5 de junho de 1998
Brasil 5 de junho — 27 de outubro de 2000
N.º de episódios México 260
Brasil 120
Cronologia
Último
Nada personal
Señora
Próximo

Mirada de mujer (no Brasil, Olhar de Mulher) é uma telenovela mexicana exibida pela TV Azteca e produzida por Epigmenio Ibarra e Carlos Payán em 1997[1].

Foi protagonizada por Angélica Aragón, Ari Telch e Fernando Luján[2] com antagonização de Evangelina Elizondo.

No Brasil, a novela foi exibida pela Rede Record entre 5 de junho a 27 de outubro de 2000, às 21h00[3][4].

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Maria Inés (Angélica Aragón) é uma bela mulher de meia idade prestes a completar 50 anos. Dona de casa, mãe de três filhos: Adriana (Maria Réene Prudencio), Andrés (Plutarco Haza) e Mônica (Bárbara Mori). É também esposa do conceituado advogado Inácio San Millán (Fernando Luján) com quem acredita que um matrimônio feliz mesmo depois de 27 anos juntos.Até que descobre que seu marido tem uma amante: Daniela (Martha Mariana Castro) muitos anos mais jovem que ela. Em meio a dor da traição e do abandono de seu marido ela conhece um jovem jornalista Alejandro Salas (Ari Telch) com que tem uma diferença de 17 anos de idade. Isso não impede de que Alejandro se apaixone perdidamente por Maria Inés a quem chama carinhosamente de ojos ( por causa de seu belo olhar) e mostra para sua amada que não existem barreiras quando se trata de amor, porém para viverem essa linda história eles precisam passar por diversos obstáculos começando pela reprovação das filhas, mãe e ex marido de Maria Ines. O único apoio que possui são de suas amigas Paulina e Rosário, sua irmã Consuelo e de seu filho Andrés. Em meio ao divórcio a sua casa torna se um caos: Adriana engravida de seu noivo, Mônica torna se Bulímica e Andrés tenta encontrar seu lugar no mundo através da música o que traz diversos conflitos com seu pai. O romance no entanto dá a Maria Inés um enorme impulso para seguir adiante após a difícil separação e lhe mostra um mundo que jamais havia visto e lhe sensações e sentimentos dos quais já havia se esquecido quando era casada. Ela deixa de ser uma simples dona de casa e torna-se uma empresária de sucesso. Mas será que isso tudo é suficiente para que Maria Inés e Alejandro sejam felizes?

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • A atriz Bárbara Mori engravida durante as gravações da novela e por esse motivo a sua personagem aparece grávida após ser vitima de um estupro.
  • A trama original Señora Isabel só teve 50 capítulos, já a sua adaptação Mirada de Mijer estendeu se para 120.
  • Essa novela foi a estréia de Angélica Aragón na TV Azteca, uma vez que tinha acabado de deixar a Televisa depois de 18 anos e foi a primeira trama a ganhar o prêmio de melhor produção da emissora.
  • O personagem de Maria Inés foi oferecido a duas atrizes : Angélica Maria e Ana Martín, porém ambas recusaram.
  • No Brasil o tema de abertura interpretado por Rosana: Diga.

Outras Versões[editar | editar código-fonte]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios TVyNovelas 1998[editar | editar código-fonte]

Categoria Indicado(a) Resultado
Melhor telenovela Epigmenio Ibarra
Carlos Payán
Indicado
Melhor atriz protagonista Angélica Aragón Venceu
Melhor ator protagonista Ari Telch Indicado
Melhor atriz principal Evangelina Elizondo Indicado
Revelação feminina Bárbara Mori Venceu

Prêmios El Heraldo[editar | editar código-fonte]

  • Melhor telenovela

Referências

  1. «Mirada de mujer, Azteca». Mirada de mujer. Consultado em 12 de maio de 2013. 
  2. «Que fúe de los protagonistas de Mirada de mujer?». TV Notas. Consultado em 12 de maio de 2013. 
  3. «Record adere aos dramas mexicanos e lança "Olhar de mulher"». Estadão. 4 de junho de 2000. Consultado em 24 de fevereiro de 2016. 
  4. «Record estréia novela mexicana em novo horário». Folha de S. Paulo. 5 de junho de 2000. Consultado em 24 de fevereiro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]