Mirada de mujer... el regreso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mirada de mujer... el regreso
Olhar de mulher... o regresso (BR)
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
País de origem  México
Idioma original Espanhol
Produção
Diretor(es) Raúl Quintanilla Matiella
María Luisa Anzaldúa
Produtor(es) Elisa Salinas
Elenco Angélica Aragón
Ari Telch
Evangelina Elizondo
Fernando Luján
María Renée Prudencio
Plutarco Haza
Barbara Mori
ver mais
Tema de abertura "Mentira", por Gilberto Santa Rosa
Tema de encerramento "Aunque no te pueda ver", por Alex Ubago
Exibição
Emissora de televisão original México Azteca
Transmissão original 9 de junho de 2003 - 14 de maio de 2004
N.º de episódios 245
Cronologia
Mirada de mujer
La heredera

Mirada de mujer... el regreso (trad.: Olhar de Mulher...O Regresso) é uma telenovela mexicana exibida pela Azteca e produzida por Elisa Salinas em 2003[1].

É a continuação de Mirada de mujer, exibida em 1997.

Foi protagonizada por Angélica Aragón e Ari Telch, com antagonização de Evangelina Elizondo, Fernando Luján, María Renée Prudencio, Plutarco Haza, Barbara Mori, Ana Serradilla e Iliana Fox.[2]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Sete anos após uma triste despedida, o jornalista Alejandro Salas (Ari Telch) toma conhecimento em Barcelona na Espanha, sobre a premiação de seu romance " Un largo Adíos".Ele vive com seu filho Alex(Olmo Araiza) e precisam regressar ao México para receber sua premiação.Com essa volta surgem muitas lembranças e um turbilhão de sentimentos que nem ele mesmo imaginava que ainda tinham tanta influência em seu coração. Nesse mesmo dia Maria Inés (Angélica Aragón) depois de tanto tempo decide refazer sua vida amorosa e casa se com o cardiologista Jeronimo Cárdenas (Hector Bonilla). Ela agora está com 57 anos totalmente mudada, é uma grande empresária no ramo de flores e plantas e totalmente dona de si.

Seus filhos agora estão cada um pra um lado: Andrés (Plutarco Haza) vive em Paris com Ivana( Muriel Fouilland) um grande inferno (sem que ninguém saiba), pois não conseguem adquirir sucesso com a música e sua esposa acaba tornando se usuária de drogas.

Mônica (Bárbara Mori) agora mais velha e mais madura vive com seu filho Diego (David Ortega), fruto da violência sexual sofrida e que se torna sua razão de viver.

Adriana (Maria Réene Prudencio) casada com Nicolas (Álvaro Carcaño Jr), mãe de dois filhos, advogada formada e que está auxiliando a campanha política de Ignacio( Ferando Lujan) que é quase amigo de sua ex esposa e vive uma vida turbulenta com sua atual mulher e ex amante Daniela ( Martha mariana Castro).

Todos se reúnem para o casamento de Maria Inés e Jeronimo a residência dos Dominguez: Mamalena recém chegada da califórnia,seus filhos, netos e amigos. Todos celebram a união do casal sem se dar conta da tragédia que em poucos dias abalará a família, pois na volta para casa a filha mais nova de Maria Inés sofre um acidente de automóvel e tem morte cerebral. Nesse momento Maria Inés já sabe da volta de Alejandro ao México e o reencontro dos dois mexe muito com ambos. Será que o tempo e a distância conseguiram acabar com esse amor ou será que foi forte o suficiente para ultrapassar a todas as barreiras impostas a ele? Esse segredo só se revelará por detrás de um Olhar de mulher...

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Angélica Aragón foi quem mais insistiu para que houvesse essa continuação da novela, uma vez que na primeira fase os personagens principais não terminam juntos.
  • Na época que cogitou se a segunda fase da novela muitos duvidaram da volta de Ari Telch como Alejandro Salas, alegando que ele e Angélica teriam problemas para trabalharem juntos. Os dois por várias vezes desmentem as fofocas e se dizem muito amigos tanto dentro quanto fora da TV. Lembrando que foi o próprio Ari quem indicou Angélica Aragón para compor o personagem de Maria Inés na primeira fase (Mirada de Mujer), quando o mesmo personagem havia sido recusado por outras duas atrizes.
  • Bábara Mori faz uma participação especial na segunda fase e logo se despede para trabalhar nos estados Unidos uma vez que estava com grandes projetos no cinema e depois foi cotada para sua primeira protagonista: Rubi na Televisa.
  • A Novela começou com altos índices de IBOPE, porém não conseguiu alcançar tantos êxitos como a primeira fase da mesma exibida pela emissora em 1997 que inclusive ganhou o prêmio de melhor do ano, o primeiro da emissora.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mirada de mujer... el regreso, Univisión». NovelasySeries. Consultado em 25 de maio de 2013 
  2. «Dividen rating Mirada de mujer 2 y Amor Real». El Universal. 10 de junho de 2003. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]