Miriã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Miriã
מרים
Nascimento 1400 a.C. em Antigo Egito.
Morte 1274 a.C. em Cades. (125–126 anos)
Progenitores Mãe: Joquebede
Pai: Anrão
Tribo Tribo de Levi
Função Profetisa
Menção bíblica Livro de Êxodo
Irmãos Moisés
Aarão
Harun
Pseudônimos Puá
Maria, a Judia

Miriã, Mirian ou Míriam (em hebraico: מרים Miryam), foi a irmã mais velha do profeta Moisés e de Arão.

Depois de sua mãe Joquebede (Números 26:59), colocar seu irmão Moisés numa cesta revestida de betume e a por no Rio Nilo, postou-se de longe para ver o que aconteceria. Após ser encontrado pela filha de faraó no rio, Miriã também indicou sua própria mãe para que fosse babá de Moisés.[1] Mais tarde, sofreu temporariamente de lepra alegadamente por sua rebeldia perante a autoridade executiva de Moisés.[2] Era também profetiza e tocava tamboril.[3] Ela morreu e foi sepultada em Cades.[4]

Há teólogos que não consideram impossível que uma matriarca chamada Miriã tenha existido nas origens dos proto-israelitas. Todavia, pelo fato de não haver absolutamente nenhuma evidência material de sua existência, a posição mais aceita academicamente é tratá-la como uma tradição antiga. Considerando que a Canção do Mar[3] é um dos poemas mais antigos da Bíblia, trata-se da primeira menção à personagem. Sendo assim, o cântico pode ser datado do século X ou IX a.C., descrevendo Miriã num culto extático envolvendo danças e pandeiros.[5]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre a Bíblia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.