Mirian Goldenberg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Mirian Goldenberg é uma antropóloga e escritora brasileira.

Mirian Goldenberg é Doutora em Antropologia Social pelo Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É professora titular do Departamento de Antropologia Cultural e do Programa de Pós-graduação em Sociologia e Antropologia do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

É colunista, desde 2010, da Folha de S.Paulo.[1]

É professora convidada da Casa do Saber do Rio de Janeiro. Seu TEDxSãoPaulo "A invenção de uma bela velhice" tem mais de um milhão e cem mil visualizações no YouTube.

Livros (seleção)[editar | editar código-fonte]

  • Toda mulher é meio Leila Diniz (Ed. Record, 1995 e Best Bolso, 2008)
  • A Outra (Ed. Record, 1997 e BestBolso, 2009)
  • A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em ciências sociais (Ed. Record, 1997)
  • De Perto Ninguém é Normal (Ed. Record, 2004 e BestBolso, 2011)
  • Infiel: notas de uma antropóloga (Ed. Record, 2006)
  • Coroas: corpo, envelhecimento, casamento e infidelidade (Ed. Record, 2008)
  • Noites de Insônia: cartas de uma antropóloga a um jovem pesquisador (Ed. Record, 2008)
  • Por que homens e mulheres traem? (Ed. BestBolso, 2010)
  • Intimidade (Ed. Record, 2010)
  • Tudo o que você não queria saber sobre sexo, com Adão Iturrusgarai (Ed. Record, 2012)
  • A bela velhice (Ed. Record, 2013)
  • Homem não chora. Mulher não ri (Ed. Nova Fronteira, 2013)
  • Untreu (Ed. UVK, Alemanha, 2014)
  • Coroas: corpo, sexualidade e envelhecimento na cultura brasileira (Ed. BestBolso, 2015)
  • SeXo (Ed. Record, 2015)
  • Por que os homens preferem as mulheres mais velhas? (Ed. Record, 2017)
  • Liberdade, felicidade e ****-se! (Ed. Planeta, 2019)
  • Liberdade, felicidade e ...! (Ed. 20/20, 2020, Portugal)

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

  • Os novos desejos (Ed. Record, 2000)
  • Nu & Vestido (Ed. Record, 2004)
  • O corpo como capital (Ed. Estação das Letras e Cores, 2007)
  • Corpo, envelhecimento e felicidade (Ed. Civilização Brasileira, 2011)
  • Velho é lindo! (Ed. Civilização Brasileira, 2016)

Referências

  1. Mirian Goldenberg Folha de S.Paulo - acessado em 25 de maio de 2020

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.