Missão das Nações Unidas em Timor-Leste

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Medalha das Nações Unidas para as missões em Timor Oriental

A Missão das Nações Unidas em Timor-Leste ou UNAMET (sigla derivada do inglês United Nations Mission in East Timor) foi uma missão de paz criada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas a 11 de junho de 1999, por meio da resolução 1246, para condução da realização de uma consulta popular por meio da qual os timorenses decidiriam o futuro do território ante duas alternativas: autonomia especial, integrado à República da Indonésia; ou separação total desse país, com caminho livre rumo à independência.

Recebeu contribuições da Argentina, Austrália, Áustria, Bangladexe, Brasil, Canadá, Coreia do Sul, Egito, Espanha, Estados Unidos, Filipinas, Gana, Irlanda, Itália, Japão, Jordânia, Malásia, Moçambique, Nepal, Nova Zelândia, Paquistão, Portugal,[1] Reino Unido, Rússia, Senegal, Suécia, Tailândia, Uruguai, e Zimbabué.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Palma, Elisabete Cortes. «Portugal em Timor-Leste: INTERFET e UNTAET». Anuário Janus. Observatório de Relações Exteriores da Universidade Autónoma de Lisboa. Consultado em 14 de fevereiro de 2018. 

Ligação externa[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Timor-Leste é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.