Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Missão das Nações Unidas no Sudão do Sul (MINUSS), em inglês United Nations Mission in South Sudan (UNMISS) é a mais recente missão de paz da Organização das Nações Unidas, criada pela Resolução 1996 do Conselho de Segurança das Nações Unidas[1] 8 de julho de 2011, um dia antes da proclamação da independência da República do Sudão do Sul. [2]

Sediada na capital sul-sudanesa, Juba, a MINUSS é chefiada, desde 2014, pela Representante Especial do Secretário-Geral, Ellen Margrethe Løj, que sucedeu Hilde Frafjord Johnson.

Ao ser criada, a Missão foi autorizada a empregar até 7.000 militares e 900 policiais civis, conforme a Resolução 1996 do Conselho de Segurança da ONU. Em 2014, a Resolução 2155[3] ampliou o contingente autorizado para até 12.500 militares e 1.323 policiais, além de um contingente de funcionários civis a ser definido conforme as necessidades. Em março de 2016, a Missão já contava com 12.109 soldados, 184 oficiais de ligação militar e 1.197 policiais, além de 787 funcionários civis internacionais, 1.215 funcionários locais e 435 voluntários da ONU.[4]

Referências

  1. (em espanhol) Naciones Unidas S/RES/1996 Consejo de Seguridad (2011) Resolución 1996 (2011). Aprobada por el Consejo de Seguridad en su 6576ª sesión, celebrada el 8 de julio de 2011 .
  2. «About UNMISS». UN Missions 
  3. (em espanhol) Naciones Unidas S/RES/2155 (2014) Consejo de Seguridad. Resolución 2155 (2014)Aprobada por el Consejo de Seguridad en su 7182ª sesión, celebrada el 27 de mayo de 2014.
  4. «UNMISS Facts and Figures – United Nations Mission in the Republic of South Sudan». UN 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a ONU é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.