Miss Brasil 1963

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miss Brasil 1963
Apresentadores Paulo Porto
Data 22 de junho de 1963
Candidatas 24
Transmissão TV Tupi
Local Maracanãzinho
Cidade Rio de Janeiro, RJ
Vencedora Ieda Maria Vargas
Representou Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul

Miss Brasil 1963 foi a 10ª edição do concurso tradicional de Miss Brasil, realizada no dia 22 de junho de 1963 no Ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. A Miss Brasil 1962 Maria Olívia Rebouças, da Bahia, coroou Ieda Maria Vargas do Rio Grande do Sul. A vencedora representou o Brasil no Miss Universo 1963, onde conquistou o título pela primeira vez para o país. A segunda colocada representou o Brasil no Miss Beleza Internacional e a terceira colocada no Miss Mundo . O concurso foi transmitido pela TV Tupi e teve apresentação do ator e radialista Paulo Porto. [1]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Colocações[editar | editar código-fonte]

Colocação Estado e Candidata
Miss Brasil 1963
2º. Lugar
  • Paraná Paraná - Tânia Mara Franco de Souza
3º. Lugar
4º. Lugar
5º. Lugar
Semifinalistas Top 8

Premiações Especiais[editar | editar código-fonte]

  • As premiações dadas este ano: [2]
Premiação Estado e Candidata
Miss Simpatia
Miss Fotogenia
Melhor Traje Típico

Jurados[editar | editar código-fonte]

Candidatas[editar | editar código-fonte]

Todas as candidatas que competiram este ano no concurso: [3]

Fatos[editar | editar código-fonte]

  • Quando soube que Vera Ribeiro estava no júri, Denise Almeida (Distrito Federal) ameaçou não desfilar.
    • Fato este que se deve ao segundo lugar de Denise no concurso Miss Distrito Federal de 1959, ganho por Vera Ribeiro.
  • Nilda Medeiros (Pará) estava acompanhada no concurso de sua irmã, Gilda Medeiros, Miss Pará 1955.
  • Edma Saraiva (Minas Gerais) se casou mais tarde com o cronista social Wilson Frade, famoso na época.
  • Este era o primeiro ano que as misses desfilavam em Traje Típico, a primeira vitoriosa foi a gaúcha Iêda Vargas.
  • Mª Cristina Laport (Acre) e Fátima das Neves (Amazonas) nasceram no município do Rio de Janeiro, Estado do Rio de Janeiro.
  • Terezinha Elisabeth Cruz Wadouski (Mato Grosso) nasceu em Curitiba, Estado do Paraná
  • Vera Lúcia Ferreira Maia (Guanabara) é filha da cantora Nora Ney.
  • Sônia Martha Anders (Espírito Santo) se tornou mais tarde atriz da Rede Globo sob o nome de Marta Anderson.
  • Maria da Consolação Teixeira (Piauí) chegou como favorita ao concurso. [4]

Fontes[editar | editar código-fonte]

Links Externos[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Paludeti, Bárbara (22 de setembro de 2014). «Há 50 anos, uma brasileira vencia, pela 1ª vez, o Miss Universo. E hoje, temos chances?». UOL 
  2. Mano, Lucyanne (22 de setembro de 2014). «1963: É do Rio Grande do Sul a Miss Brasil 1963!». Jornal do Brasil 
  3. Fernandes, Renato (22 de setembro de 2014). «O paradeiro das misses que encantaram o Brasil». Glamurama 
  4. Galeno, Lívia (22 de setembro de 2014). «Miss Piauí 1963 é homenageada durante o concurso Miss Teresina». Cidade Verde