Miss Brasil 2001

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miss Brasil 2001
Rio de Janeiro 73 Feb 2006 Santos Dumont.jpg
A cidade do Rio de Janeiro foi o palco desta edição.
Data: 26 de março de 2001
Apresentador(es): Edilásio Júnior
Local: Hotel Glória, Rio de Janeiro, RJ
Candidatas: 27
Vencedora: Juliana Borges
Representou: Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul

Miss Brasil 2001 foi a 47ª edição do concurso tradicional que escolhe a representante brasileira para que esta represente sua cultura e país no Miss Universo. A competição foi realizada no dia 26 de março no famoso Hotel Glória localizado no estado do Rio de Janeiro. O evento foi comandado por Edilásio Júnior. A Miss Brasil do ano anterior, então Josiane Kruliskoski do Mato Grosso coroou Juliana Borges do Rio Grande do Sul no final do evento. O evento foi novamente transmitido regionalmente pela CNT.[1][2]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Colocações[editar | editar código-fonte]

Posição Estado e Candidata
Miss Brasil 2001
2º. Lugar
3º. Lugar
4º. Lugar
5º. Lugar
(TOP 10)
Semifinalistas

Candidatas[editar | editar código-fonte]

Repercussão na Mídia[editar | editar código-fonte]

Vencedora[editar | editar código-fonte]

  • Com a publicidade dada ao caso de Juliana Borges que, antes do concurso, assumiu ter feito dezenove (19) intervenções cirúrgicas e esse tipo de procedimento passou a ser permitido, embora esteja atualmente em desuso, pela atual direção do Miss Brasil. Mesmo com a publicidade brasileira, a gaúcha não conseguiu se classificar no Miss Universo daquele ano.[3][4]

Crossovers[editar | editar código-fonte]

Miss Terra
Miss Intercontinental

Referências

  1. «Juliana Borges: A Miss Brasil Bisturi». ISTO É. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  2. «Siliconada leva título de Miss Brasil 2001». Estadão. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  3. «Miss Brasil 2001 admite ter feito lipoaspiração e colocado silicone!» 🔗. Folha de S.Paulo. Consultado em 13 de janeiro de 2014 
  4. «É de lei: o direito à Beleza». VEJA. Consultado em 13 de janeiro de 2014