Miss Universo 1973

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Miss Universo 1973
Data 21 de julho de 1973
Apresentadores Bob Barker
Local Odeão de Herodes Ático, Atenas, Grécia
Emissoras CBS, ERT
Candidatas 61
Semifinalistas 12
Estreias Chipre
Retiradas Bahamas, Equador, Iraque, Peru, Zaire
Retornos Líbano, Nicarágua, Panamá, Sri Lanka
Vencedora Margarita Moran
Filipinas

Miss Universo 1973 foi a 22.ª edição do concurso Miss Universo, realizada em 21 de julho de 1973 no Odeão de Herodes Ático, em Atenas, na Grécia. Candidatas de 61 países e territórios competiram pelo título. No final do evento, a Miss Universo 1972, Kerry Anne Wells, da Austrália coroou a filipina Margarita Moran como sua sucessora. Esta foi a primeira vez que o concurso foi realizado na Europa e a única até hoje a ser realizada ao ar livre.

Segundo Chryssanthos Dimitriadis, o organizador do evento, "A Grécia é o lugar onde a deusa Afrodite, também conhecida como Vênus, venceu o primeiro concurso de beleza do mundo e tem permanecido eternamente como o símbolo da beleza feminina. Não poderia haver cenário melhor para comemorarmos os vinte e dois anos do concurso". Esta edição, a primeira transmitida para os Estados Unidos em videotape com sete horas de diferença, é considerada uma das melhores organizações da historia do Miss Universo até hoje, além de ser a única com um cenário e um palco naturais.[1]

Evento[editar | editar código-fonte]

Num concurso sem surpresas, as doze finalistas foram Estados Unidos, Líbano, Brasil, Japão, Noruega, Índia, Espanha, Grécia, Colômbia, Israel, Argentina e Filipinas, que também ganhou o prêmio de Miss Fotogenia.

O Líbano, terra natal de Georgina Rizk, Miss Universo 1971, que não tinha enviado representante para a edição de 1972 - nem permitido a presença de sua Miss Universo - em Porto Rico, temendo um atentado político, enviou à Grécia Marcelle Herro, considerada em sua terra como "a mulher com os olhos mais bonitos do mundo". Tragicamente, ela viria a falecer de um câncer durante o período da Guerra Civil Libanesa anos mais tarde.[2]

No Top 5, Miss Noruega, a favorita do público, ficou com o terceiro lugar, os EUA em segundo e Margarita Moran tornou-se a segunda filipina a conquistar o título, depois de Gloria Diaz, em 1969. Um dos jurados, o toureiro El Cordobés, que não tinha Moran entre suas favoritas a passou para primeiro lugar depois de ouvi-la falando em espanhol fluentemente, o que provavelmente decidiu sua vitória.[1]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Colocação Candidata
Miss Universo 1973
2.ª colocada
3.ª colocada
4.ª colocada
  • Flag of Spain.svg Espanha — María del Rocío Madrigal
5.ª colocada
  •  Israel — Limor Schreibman
Top 12

Prêmios especiais[editar | editar código-fonte]

Miss Simpatia[editar | editar código-fonte]

  • Vencedora:  Chile — Jeanette Robertson.

Miss Fotogenia[editar | editar código-fonte]

Melhor Traje Típico[editar | editar código-fonte]

  • Vencedora: Flag of Spain.svg Espanha — María del Rocío Martín.

Jurados[editar | editar código-fonte]

Candidatas[editar | editar código-fonte]

Em negrito, a candidata eleita Miss Universo 1973. Em itálico, as semifinalistas.[4]

  • Por causa do Massacre nos Jogos Olímpicos de Munique no ano anterior, Miss Israel, Limor Schriebman, recebeu segurança pessoal 24 horas por dia durante sua permanência em Atenas, mesmo durante todas as atividades referentes ao concurso como as preliminares, incluindo guarda-costas dormindo em quartos ao lado do seu no hotel.[5]

Referências

  1. a b «Margarita Moran - Miss Universe 1973». globalbeauties.com. Consultado em 17 de julho de 2011. 
  2. «Miss Universe 1973». Sashfactor.com. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. 
  3. «Judges». Pageant Almanac. Consultado em 4 de fevereiro de 2015. 
  4. «1973». pageantopolis.com. Consultado em 17 de julho de 2011. 
  5. «The 70's - Part One». Beauty School. Consultado em 5 de fevereiro de 2015. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]