Miss Universo 1979

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Miss Universo 1979
Data 20 de julho de 1979
Apresentadores Bob Barker, Helen O'Connell, Jayne Kennedy
Entretenimento Donny Osmond
Local Perth Entertainment Centre, Perth, Austrália
Emissoras CBS, Seven Network
Candidatas 75
Semifinalistas 12
Estreias Bophuthatswana, Fiji e Transkei
Retiradas Bonaire, Curaçao, Líbano, Lesoto, Novas Hébridas, Nicarágua, Samoa
Retornos Antígua e Barbuda, Ilhas Virgens Britânicas, Portugal
Vencedora Maritza Sayalero
 Venezuela

Miss Universo 1979 foi a 28.ª edição do concurso Miss Universo, realizada em 19 de julho de 1979 no Perth Entertainment Centre, em Perth, na Austrália. Candidatas de 75 países e territórios competiram pelo título. No final do evento, a Miss Universo 1978, Margaret Gardiner, da África do Sul, coroou a venezuelana Maritza Sayalero como sua sucessora.

Esta edição foi marcado por três situações inéditas: este foi o primeiro concurso da história a ser realizado no hemisfério sul, o primeiro concurso a ser realizado durante o inverno na cidade-sede e também o único concurso até hoje a ser realizado na Oceania. O evento foi realizado como parte das comemorações dos 150 anos da cidade. Foi também a primeira vez em que as notas dos juízes durante as preliminares dos desfiles em trajes de banho foram exibidos durante a transmissão. Fizeram parte do júri, entre outros, o cantor Julio Iglesias, o ator Don Galloway e as Misses Universo Anne Marie Pohtamo (1975) e Apasra Hongsakula (1965).

Alguns dias antes da final, os destroços da estação espacial norte-americana Skylab caíram na Terra em um vilarejo próximo a Perth. As misses foram levadas ao local e suas imagens ao lado dos destroços foram distribuídas por todo o mundo.[1] Um pedaço recolhido da estação foi levado ao palco e mostrado via satélite no início da cerimônia pelo apresentador Bob Barker.[2]

Evento[editar | editar código-fonte]

O cenário, o número de abertura e toda a produção do evento são considerados memoráveis e um dos melhores da história do Miss Universo, com as 75 participantes cantando e dançando junto com o cantor estadunidense Donny Osmond.

Desde o começo do concurso, após a divulgação das fotografias das competidoras em trajes de banho, Maritza Sayalero logo se transformou em favorita à coroa, pela sua perfeita figura. Nas notas exibidas ao público pela televisão durante o traje de banho, ela recebeu a nota mais alta. Apesar da Austrália ter tido até ali sempre boas participações no Miss Universo, a candidata local, Kerry Dunderdale, passou praticamente despercebida aos jurados e aos jornalistas. Esta foi a primeira vez desde que o concurso começou a ser realizado em países diferentes que uma miss do país anfitrião não foi classificada entre as semifinalistas.[1]

Entre as 12 semifinalistas, além da Venezuela, estavam a Miss Brasil Marta Jussara da Costa - a favorita declarada de Julio Iglesias[1] - e as misses Suécia, Estados Unidos, Inglaterra, Argentina e Bermudas. O resultado final entretanto, acabou sendo o esperado por todos, com a primeira vitória da Venezuela no Miss Universo e Marta Jussara classificada em 4.º lugar. A segunda colocada, Gina Swainson, das Bermudas, meses depois seria coroada Miss Mundo, em Londres.[3]

No final do espetáculo, o caos foi instalado no palco, depois que a parte traseira dele desabou logo após a coroação, após ser invadido por dezenas de fotógrafos e jornalistas, não aguentando o peso e ferindo diversas misses que caíram no buraco formado, incluindo a Miss Brasil, que teve o vestido destruído. Duas delas, Miss Turquia e Miss Malta, tiveram que ser transportadas ao hospital por causa dos ferimentos.[4]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Colocação Candidata
Miss Universo 1979
2.ª colocada
3.ª colocada
4.ª colocada
5.ª colocada
Top 12

Prêmios especiais[editar | editar código-fonte]

Miss Simpatia[editar | editar código-fonte]

  • Vencedora:  Japão — Yurika Kuroda.

Miss Fotogenia[editar | editar código-fonte]

Melhor Traje Típico[editar | editar código-fonte]

  • Vencedora: Uruguai — Elizabeth Busti.

Jurados[editar | editar código-fonte]

Candidatas[editar | editar código-fonte]

Em negrito, a candidata eleita Miss Universo 1979. Em itálico, as semifinalistas.[5]

  • Miss Nicarágua, Patricia Pineda Chamorro, apesar de viajar à Austrália não competiu no evento. A Nicarágua vivia uma forte turbulência política na época e Chamorro demorou a chegar a Perth, inclusive com boatos de que havia sido assassinada no caminho. Dias depois de sua chegada, enquanto ensaiava para a noite final, seu pai lhe enviou uma mensagem pedindo que retornasse imediatamente ao país, caso contrário toda sua família seria assassinada. Chamorro abandonou o concurso e voltou a Manágua.[1]

Referências

  1. a b c d «Maritza Sayalero Miss Universe 1979». globalbeauties.com. Consultado em 6 de agosto de 2011. 
  2. «VENEZUELA WINS FOR THE FIRST TIME». criticalbeauty.com. Consultado em 6 de agosto de 2011. 
  3. «1979W». pageantopolis.com. Consultado em 6 de agosto de 2011. 
  4. «Stage falls, injuring women during Miss Universe finale.». Consultado em 6 de agosto de 2011. 
  5. «1979». pageantopolis.com. Consultado em 6 de agosto de 2011. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]