Miss Universo 1993

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Miss Universo 1993
Data: 21 de maio de 1993
Apresentadores: Dick Clark, Angela Visser, Cecilia Bolocco
Local: Auditorio Nacional, Cidade do México
Emissora: CBS, TV Azteca
Candidatas: 79
Semifinalistas: 10
Estreantes no concurso: República Tcheca, Estônia, Suazilândia.
Voltaram a participar do concurso: Belize, Ghana, Hong Kong, Itália, Trinidad & Tobago
Vencedora: Dayanara Torres
Representou: Porto Rico Porto Rico

Miss Universo 1993 foi a 42ª edição do concurso, realizada no Auditorio Nacional, Cidade do México, México, em 21 de maio daquele ano. A portorriquenha Dayanara Torres foi coroada numa competição que contou com setenta e nove candidatas. Esta foi a terceira vez que o México sediou o concurso de Miss Universo e a terceira vez que uma portorriquenha foi coroada Miss Universo

Nas semanas anteriores à final televisionada, as candidatas participaram de eventos oficiais e fizeram turismo pelos estados de Campeche, Oaxaca, Zacatecas e Querétaro, além de visitarem o centro histórico de Xochimilco.[1] Uma marca negativa da final foi o festival de vaias dirigidas pelos mexicanos aos jurados durante quase toda a cerimônia, depois que a representante do México, Angelina González, foi eliminada. As vaias foram particularmente dirigidas à Miss EUA, Kenya Moore, e aos jurados mexicanos Lupita Jones, Miss Universo 1991 e ao pintor e escultor José Luis Cuevas, considerados responsáveis pela não-classificação de González.[2]

Evento[editar | editar código-fonte]

As primeiras favoritas da imprensa foram a Miss Brasil Leila Schuster, Miss Colômbia Paula Bettancourt, Miss Austrália Voni Delfos, Miss Espanha Eugenia Santana, Miss EUA Keyna Moore, Miss Venezuela Milka Chulina e Miss Islândia Maria Run, entre outras. Após as preliminares, as comentaristas da transmissão televisiva Angela Visser e Cecilia Bolocco, duas Misses Universo anteriores, diziam que esperavam que Schuster do Brasil, Moore dos EUA e Chulina da Venezuela estivessem nas Top 10. As três realmente entraram entre as dez, acompanhadas das candidatas da Austrália, Espanha, Colômbia, Finlândia, República Tcheca, Índia e Dayanara Torres, Miss Porto Rico. A brasileira liderou o grupo, conseguindo as mais altas notas nas preliminares.[3]

Talvez um dos momentos mais constrangedores da história do Miss Universo,veio a seguir com o festival de vaias do público ao resultado, em desacordo com a eliminação da Miss México e particularmente contra a inclusão da Miss EUA, a negra Kenya Moore. As vaias se prolongaram por boa parte do evento, dirigidas com mais vigor aos próprios jurados mexicanos, Lupita Jones e José Luis Cuevas, durante os desfiles de traje de banho e nas entrevistas,ficando mais calma apenas após os números musicais. O comportamento do público foi alvo de muitas críticas na imprensa internacional, que considerou a audiência como não tendo fairplay. O fato ocorreria novamente quatorze anos depois, quando o concurso voltou ao México e novamente tendo como alvo principal a Miss EUA, desta vez Rachel Smith, também negra.[3]

Auditorio Nacional, local do concurso na Cidade do México.

Após as três etapas seguintes, para descrédito do público, a favorita Miss Brasil, que liderou as preliminares, foi eliminada do Top 6, principalmente por notas muito baixas dadas por dois jurados, um deles a atriz Maria Conchita Alonso.[4] No lugar dela entrou a elegante Miss Índia, acompanhada de Venezuela, Colômbia, Austrália, EUA e para surpresa de muitos, a baixinha Miss Porto Rico. Esperava-se uma disputa final entre Austrália, Colômbia e Venezuela, mas em vez da loira australiana Delfos os jurados incluíram Torres no Top 3, transformando a decisão numa disputa entre latinas.

No final, Dayanara Torres – de rosto lindo mas de pouca estatura, quadris largos e visível celulite mostrado durante o desfile de maiô – que havia sido apenas uma semifinalista no Miss Beleza Internacional 1992 realizado no Japão, levou a coroa, a terceira para Porto Rico, suplantando a colombiana e a venezuelana, sendo uma das mais novas Miss Universo da história,[3] com 18 anos completos apenas alguns meses antes, apesar de diversas alegações de que ela teria apenas 17 anos.[5]

Dayanara tornou-se uma grande Miss Universo, tornando-se cada vez mais elegante e sofisticada a medida que o reinado continuava. Quando foi à Manila no ano seguinte, passar a coroa à sua sucessora – a indiana Sushmita Sen – o povo filipino se apaixonou por ela, que acabou vivendo três anos no país, construindo uma carreira artística na mídia asiática. De volta a seu país em 1998, ela gravou um disco, sucesso nas paradas latinas, e a sua boneca foi lançada em Porto Rico e nas Filipinas. Em 2000 ela casou-se com o cantor Marc Anthony, com quem teve dois filhos e divorciou-se em 2004. Dayanara é uma grande celebridade em seu país até os dias atuais. [3]

Resultados[editar | editar código-fonte]

Dayanara Torres, Miss Universo 1993, em 2011.
Colocação Candidata País
Miss Universo 1993 Dayanara Torres  Porto Rico
2º lugar Paula Betancourt  Colômbia
3º lugar Milka Chulina  Venezuela
Semifinalistas (Top 6): Voni Delfos
Namrata Shirodkar
Kenya Moore
 Austrália
 Índia
 Estados Unidos
Semifinalistas (Top 10): Leila Schuster
Pavlina Baburkova
Tarja Smur
Eugenia Santana
 Brasil
República Checa República Tcheca
 Finlândia
Flag of Spain.svg Espanha
Premiações especiais
Miss Simpatia Jamila Danzuru Gana
Miss Fotogenia Eugenia Santana Flag of Spain.svg Espanha
Melhor Traje Típico Ine Strand  Noruega

Candidatas[editar | editar código-fonte]

Em negrito, a candidata eleita Miss Universo 1993. Em itálico, as semifinalistas.[6]

  • A Miss Indonésia Indira Sudiro, presente na cidade do México, acabou impedida de participar do concurso, depois que nas preliminares seu desfile na etapa de desfiles de traje de banho foi considerada imoral por seu governo e ela foi obrigada a deixar a competição após uma determinação do Conselho de Assuntos da Mulher da Indonésia.[7]

Referências

  1. "Mexico to host Miss Universe pageant with emphasis on "smarts"", Reuters, 1993-04-13.
  2. "Miss Puerto Rico crowned 1993 Miss Universe", Reuters, 1993-05-22.
  3. a b c d Dayanara Torres - Miss Universe 1993 globalbeauties.com. Visitado em 09/06/2012.
  4. Tabela de resultados on line veestarz.com. Visitado em 21/02/2015.
  5. Faces n' Places The Stars and Stripes. Visitado em 09/06/2012.
  6. 1993 pageantopolis.com. Visitado em 09/06/2012.
  7. "Jakarta pulls out of Miss Universe contest", Reuters, 1993-04-29.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]