Mnemosyne (software)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mnemosyne
Mnemosyne 1.x logo.png
Desenvolvedor Peter Bienstman
Plataforma Multiplataforma
Versão estável 2.2.1
Versão em teste [+/-]
Idioma(s) Multi-idiomas
Linguagem Python
Sistema operativo Windows, Linux, Mac OS X
Gênero(s) Software de memorização
Licença AGPL v3 (exceto o cliente de sincronização), LGPL v3 (sync client)
Estado do desenvolvimento Ativo
Tamanho 3.4 Mo
Página oficial http://www.mnemosyne-proj.org
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mnemosyne (software)

Mnemosyne (nome da deusa grega da memória, Mnemosyne) é um programa de repetição postergada desenvolvido de 2003 até os dias de hoje.

Recursos[editar | editar código-fonte]

  • O algoritmo de postergação é baseado em uma versão inicial do algorítimo SuperMemo, SM-2[1], com algumas modificações que trabalham com as primeiras e as últimas repetições.[2]
  • Suporta imagens, sons, HTML, Flash e LaTeX
  • Portável (pode ser instalado em um pen drive)
  • Categorização de cartas
  • Estatísticas de progresso
  • Armazena dados (representada como baralhos de cartas onde cada uma tem um lado com uma pergunta e outro com uma resposta) em arquivos de banco de dados ".mem", que são interoperáveis com alguns outros aplicativos de repetição postergada
  • Suporte a Plugins e a JavaScript

Implementação do software[editar | editar código-fonte]

O Mnemosyne é escrito em Python, o que permite a sua utilização no Microsoft Windows, no Linux e no Mac OS X. Os usuários do software geralmente fazem seus próprios bancos de dados, apesar de bancos de dados pré-fabricados do Mnemosyne estarem disponíveis. É possível importar coleções e arquivos texto do SuperMemo.

A cada dia o programa exibe as cartas que são programadas para repetição. O usuário classifica sua recordação da resposta da carta em uma escala de 0 a 5. O software programa a próxima repetição da carta de acordo com a avaliação do usuário daquela carta em particular e do banco de dados de cartas como um todo. Isso produz um processo de revisão ativo, ao invés de passivo.

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

O Mnemosyne voluntariamente coleta dados de seus usuários. Esses dados são disponibilizados pelo autor, Peter Bienstman, a pedido[3] ou via BitTorrent,[4] e é um projeto de pesquisa em memória de longo prazo.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia tem o portal:

Referências

  1. SM-2 Optimization of learning, Master's Thesis, University of Technology in Poznan, 1990 and adapted for publishing as an independent article on the web. (P.A.Wozniak, May 10, 1998)
  2. "Principles", The Mnemosyne Project, retrieved June 3rd, 2008
  3. [1]
  4. Announcement[ligação inativa]; torrent index
  5. [2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]