Moa Martinson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Moa Martinson
Nascimento 2 de novembro de 1890
Vårdnäs
Morte 5 de agosto de 1964 (73 anos)
Sorunda
Nacionalidade sueca
Prémios Grande Prémio dos Nove (De Nios Stora Pris, 1944)

Moa Martinson (Vårdnäs, 2 de novembro de 1890 - Sorunda, 5 de agosto de 1964) foi uma escritora sueca.[1][2][3]

Moa Martinson foi uma autora realista, do grupo dos escritores proletários suecos, ativa nas décadas de 30-50 do séc.XX. Descreveu a luta das mulheres contra a pobreza e o alcoolismo dos maridos, num esforço notável para defender a integridade das famílias.[1][2]

Foi casada, entre 1929 e 1941, com o escritor sueco Harry Martinson (Prémio Nobel de Literatura em 1974).[2]

Bibliografia selecionada[editar | editar código-fonte]

Algumas obras emblemáticas de Moa Martinson:[1][4]

  • Kvinnor och äppelträd (1933)
  • Mor gifter sig (1936)
  • Kyrkbröllopp (1938)
  • Kungens rosor (1939)

Prémios[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Moa Martinson». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 618. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 
  2. a b c Magnusson, Thomas; et al. (2004). «Moa Martinson». Vad varje svensk bör veta (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag e Publisher Produktion AB. p. 349. 654 páginas. ISBN 91-0-010680-1 
  3. «Moas liv» (em sueco). Sällskapet Moas vänner. Consultado em 15 de maio de 2016 
  4. a b Linnell, Björn (1999). «Moa Martinson». Litteraturhandboken (em sueco). Estocolmo: Forum. p. 620. 848 páginas. ISBN 91-37-11226-0 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Moa Martinson

Ver também[editar | editar código-fonte]