Moabe

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: "Moab" redireciona para este artigo. Para outros significados, veja Moab (desambiguação).
Reino de Moabe
século XIII a.C.400 a.C. 
Kingdoms around Israel 830 map.svg
Mapa teórico mostrando Moabe de roxo por volta de 830 a.C.
Capital Dibom
Atualmente parte de Jordânia

Religião Moabita

Forma de governo Monarquia
•    Balaque
•    Eglom
•    Mesa

História  
• século XIII a.C.  Fundação
• 400 a.C.  Dissolução
Montanha de Moabe, vista do Rio Jordão.

Moabe ou Moab[1] (hebraico מוֹאָב ou Moʾav; grego Μωάβ; assírio Mu'aba, Ma'ba, Ma'ab; egípcio Mu'ab) é o nome histórico de uma faixa de terra montanhosa no que é atualmente a Jordânia, ao longo da margem oriental do Mar Morto. Na Idade Antiga, pertencia ao Reino dos Moabitas, um povo que estava frequentemente em conflito com os seus vizinhos israelitas a oeste. Os moabitas são um povo histórico, cuja existência é atestada por diversas descobertas arqueológicas, em especial a Estela de Mesa, que descreve a vitória moabita sobre um filho (não identificado) do rei Onri de Israel[2]. Sua capital foi Dibom, localizada próxima a moderna cidade Jordaniana de Dhiban.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

A etimologia da palavra é incerta. A interpretação mais antiga é encontrada na Septuaginta[3] que explica o nome, em alusão óbvia à descrição da ascendência de Moabe, como ἐκ τοῦ πατρός μου. Outras etimologias que têm sido propostas a consideram como uma decomposição de "semente de um Pai", ou como uma forma particípia de "desejar", conotando assim "a desejável (terra)". Rashi explica que a palavra Mo'ab significa "do Pai", já que "ab" em Hebreu, Árabe e nas demais línguas semíticas significa Pai (Deus). Ele escreveu que como um resultado da imodéstia do nome de Moab, Deus não ordenou aos Judeus que se abstivessem de produzir aflição sobre os Moabitas de modo o qual Ele fez em respeito aos Amonitas. Fritz Hommel considera "Moab" como uma abreviação de "Immo-ab" = "sua mãe é seu pai".

Geografia[editar | editar código-fonte]

Abelsatim é uma famosa planície onde os hebreus se detiveram para chorar a morte de Moisés.

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Gonçalves, Rebelo (1947). Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa. Coimbra: Atlântida - Livraria Editora. p. 105 
  2. veja 2 Reis 3
  3. Gênesis xix. 37

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Routledge, Bruce. Moab in the Iron Age: Hegemony, Polity, Archaeology. 2004. The most comprehensive treatment of Moab to date.
  • Bienkowski, Piotr (ed.) Early Edom and Moab: The Beginning of the Iron Age in Southern Jordan (1992).
  • Dearman, Andrew (ed.) Studies in the Mesha inscription and Moab (1989).
  • Jacobs, Joseph and Louis H. Gray. "Moab". Jewish Encyclopedia. Funk and Wagnalls, 1901–1906, which cites to the following bibliography:
  • Tristram, The Land of Moab, London, 1874;

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Moabe