Mobiliário urbano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Exemplos de mobiliário urbano em uma praça da cidade de São Paulo.

Mobiliário urbano é um termo coletivo para objetos e equipamentos instalados em ruas e estradas para diversos propósitos.[1] De modo geral, são peças e equipamentos instalados em meio público, para uso dos cidadãos ou como suporte às redes urbanas fundamentais, tais como: rede de água, rede de luz e energia, caixas de coleta de Correios, lixeiras e coletores diversos, etc.[2]

Não há consenso absoluto do que pode ser definido como mobiliário, e a legislação sobre o assunto varia em cada município. Mas entre alguns exemplos de mobiliário urbano, podemos citar:

  • abrigos e pontos de ônibus
  • pontos de táxi
  • caixas de coleta de correio
  • hidrantes
  • armários da rede telefônica
  • armários da rede elétrica
  • bancos com ou sem costas
  • vasos
  • lixeiras ou papeleiras
  • postes de iluminação
  • postes da rede elétrica
  • postes de sinalização
  • apoios ou parqueamento de bicicletas
  • divisores, guias e balizadores (fradinhos, pilones, etc)
  • fontes ou bebedouros
  • bancas de jornal
  • bancas de flores ou floreiras
  • relógios
  • mesas com bancos
  • guardas e corrimãos
  • grelhas para caldeiras de árvores
  • estruturas de sombreamento
  • dispensador de sacos para dejetos caninos
  • suportes informativos e expositores
  • estruturas de ginástica para seniores

Referências

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Mobiliário urbano