Moby

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem-question.svg
Este artigo ou se(c)ção pode conter texto de natureza não enciclopédica. (desde setembro de 2016)
Justifique o uso dessa marcação e tente resolver essas questões na página de discussão.


Translation to english arrow.svg
A tradução deste artigo está abaixo da qualidade média aceitável. É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este verbete conforme o guia de tradução.
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde setembro de 2016).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
Moby
Moby 3.jpg
Moby em 2009
Informação geral
Nome completo Richard Melville Hall
Também conhecido(a) como Moby
Nascimento 11 de setembro de 1965 (51 anos)
Harlem, Nova Iorque
Origem Darien, Connecticut
País  Estados Unidos
Gênero(s) Dance music
Música eletrônica
Pop rock
Música ambiente
Rock eletrônico
Rock alternativo
Downtempo
Ocupação(ões) DJ, cantor, compositor, músico
Instrumento(s) Fonógrafo
Teclado
Guitarra
Baixo
Vocal
Bateria
Período em atividade 1982 — presente
Gravadora(s) Mute Records (UK), V2 Records (EUA), XL Recordings (UK), Elektra Records (EUA), Instinct Records (EUA), Rhythm King Records (UK)

Virgin Records - EMI Records (BR)

Afiliação(ões) Vatican Commandos, UHF, Voodoo Child, Mylène Farmer
Página oficial moby.com

Richard Melville Hall (Nova Iorque, 11 de setembro de 1965) mais conhecido pelo seu nome artístico Moby, é um cantor, músico, DJ e fotógrafo estadunidense. É conhecido por singles como "Flower", "Go", "Porcelain", "South Side" (com Gwen Stefani), "We Are All Made of Stars", "Why does my heart feel so bad" e "Lift Me Up". Já lançou outros trabalhos sob nome Voodoo Child, Barracuda, UHF, The Brotherhood, DJ Cake, Lopez e Brainstorm/Mindstorm.

Moby toca teclado, guitarra e baixo. Seu nome deriva da obra Moby Dick de Herman Melville, que foi supostamente seu parente.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Moby nasceu na cidade de Nova York, mas cresceu em Connecticut, onde começou a fazer música quando tinha 9 anos de idade. Ele começou a tocar violão clássico e estudou teoria musical, e passou a tocar com um grupo de hardcore punk quando tinha 14 anos, eventualmente tocando com a banda Vatican Commandos[1]. Lançou seu primeiro single de sucesso em 1991, "Go"[2]. Seus próprios discos já venderam mais de 20.000.000 de cópias pelo mundo, e ele também produziu e remixou dezenas de outros artistas, incluindo David Bowie, Metallica, The Beastie Boys, Public Enemy Britney Spears entre outros. Foi nomeado "Person of the Year" em 2015 pelo Veggie Awards.[3]

Além da música[editar | editar código-fonte]

O nome de Moby é inspirado pela obra de Herman Melville, o clássico da literatura Moby Dick, e é o apelido pelo qual seus pais o chamavam na infância[4]. Moby cita que o autor supostamente seria um de seus ancestrais na família Melville, de forma que escolheu o nome como um tributo.

Ele é vegano e um forte defensor dos direitos animais, tendo aberto seu próprio restaurante em 2015[5]. Mora atualmente em Nova Iorque em Little Italy, onde já vive há mais de uma década, perto do apartamento de David Bowie.

Em 2008, após a morte de Gary Gygax, afirmou publicamente ser jogador de Dungeons & Dragons, juntando-se a uma longa lista de outras celebridades.[6]

Lançou em maio de 2016 uma autobiografia intitulada "Porcelain: A Memoir".[7]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Edições limitadas[editar | editar código-fonte]

  • Underwater (gratuito com a edição limitada de Everything is Wrong)
  • Little Idiot (gratuito com a edição limitada de Animal Rights)
  • hotel.ambient (gratuito com a edição limitada de Hotel)
  • 35 Minutes (do iTunes)

Lançado utilizando pseudônimos[editar | editar código-fonte]

  • Instinct Dance (Instinct, 1991)
    • Moby/Barracuda/Brainstorm/Voodoo Child
  • The End of Everything (Mute, 1996)
    • Voodoo Child
  • Sugar Baby (Trophy, 1996)
    • DJ Cake
  • Baby Monkey (Mute, 2004)
    • Voodoo Child

Compilações[editar | editar código-fonte]

  • Early Underground (Instinct, 1993)
  • Rare: The Collected B-Sides 1989-1993 (Instinct, 1996)
  • Everything Is Wrong - DJ Mix Album (Mute, 1996)
  • I Like to Score (Mute, 1997)
  • MobySongs 1993-1998 (Elektra, 2000)
  • Play: The B Sides (2000)
  • 18 B Sides + DVD (2003)
  • iTunes Originals: Hotel (2005)
  • Go – The Very Best of Moby (2006)
  • A Night in NYC (2008)

Singles[editar | editar código-fonte]

Videografia[editar | editar código-fonte]

  • Moby Play: The DVD (2001)
  • Moby 18: DVD + B Sides (2003)
  • Moby Live: The Hotel Tour 2005 (2006)
  • Moby Presents: Alien Sex Party

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Accordrelativo20060224.png Este artigo sobre um(a) músico(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «Moby reuniting w/ Vatican Commandos for a CT NYC hardcore show + D.I. dates, boat shows, 45 Grave, Jello & more». BrooklynVegan. Consultado em 2016-09-09. 
  2. «A&R, Record Label / Company, Music Publishing, Artist Manager and Music Industry Directory». www.hitquarters.com. Consultado em 2016-09-09. 
  3. «The 2015 Veggie Awards». Consultado em 2016-09-09. 
  4. «CNN.com - DJ Moby finds inspiration in old Southern music - February 8, 2000». 2006-09-22. Consultado em 2016-09-09. 
  5. «Moby on His Silverlake Restaurant Little Pine: "I Want to Provide a Space That's a Compelling Representation of Veganism"». Consultado em 2016-09-09. 
  6. «How Dungeons & Dragons creator Gygax created the modern nerd | Toronto Star». thestar.com. Consultado em 2016-09-09. 
  7. «Moby to publish his memoir, Porcelain, in 2016». FACT Magazine: Music News, New Music. Consultado em 2016-09-09.