Mockup

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O serviço de transporte espacial de passeio do Ônibus Espacial America é um exemplo de um mockup.
Mockup do Google Street View em demonstração no Freiheit statt Angst em Berlim, em 11 de setembro de 2010.

Em manufatura e design, um mockup ou mock-up, é um modelo em escala ou de tamanho real de um projeto ou dispositivo, usado para ensino, demonstração, avaliação de design, promoção e outros propósitos. Um mockup é um protótipo se ele fornece pelo menos parte da funcionalidade de um sistema e permite o teste de um projeto.[1] Mockups são usados por designers principalmente para adquirirem um feedback dos usuários. Eles abordam a ideia aprendida em uma pequena piada popular na engenharia: Você pode consertar agora na mesa de desenho com uma borracha ou você pode corrigir mais tarde no canteiro de obras com uma marreta.[2]

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Mockups são usados virtualmente sempre que um novo produto é desenhado. Alguns exemplos específicos são os seguintes:

Engenharia de software[editar | editar código-fonte]

O uso mais comum de mockups no desenvolvimento de software é a criação de interfaces de usuário que mostram ao usuário final que o software será parecido com as interfaces criadas, sem ter que construir o software em si ou a funcionalidade subjacente. Mockups de Interface de Usuário de Software podem variar de layout de tela muito simples desenhados a mão até bitmaps realistas, para interfaces de usuário semi-funcionais desenvolvidas em uma ferramenta de desenvolvimento de software.

Mockups são muitas vezes utilizados para criar testes de unidade, nos quais eles são geralmente chamados de objetos Mock. As principais razões para a criação de tais mockups é ser capaz de testar uma parte de um sistema de software (uma unidade), sem ter que usar os módulos dependentes. A função destas dependências é, então, "falsificada" usando objetos mock.

Isto é especialmente importante se as funções que são simuladas como esta forem difíceis de se obter (por exemplo, devido envolverem computações complexas) ou se o resultado for não-determinístico, tal como a leitura de um sensor.

Mockup de software pode também ser usado para avaliação de nível micro, por exemplo, para verificar uma única função, e derivar os resultados dos testes para melhorar a força e usabilidade dos produtos como um todo.

Controvérsias sobre o uso de estrangeirismos[editar | editar código-fonte]

Nalgumas áreas profissionais (em particular na indústria de software) é prática comum usar-se (e abusar-se) de termos anglo-saxónicos, sem preocupação de traduzir para palavras com o mesmo sentido em português, e, algumas vezes faz-se o aportuguesamento incorreto da palavra. Ex:. plugar (ligar), escanear (digitalizar), checar (verificar) etc.

Um caso interessante (e simultaneamente caricato) é a palavra renderizar aportuguesamento do inglês rendering e que na língua original significa representar http://www.ldoceonline.com/Theatre-topic/rendering

O verdadeiro significado do termo inglês, mockup é equivalente ao português amostra ou apresentação e é usado em situações como:

  • Amostra de um produto - prática comum em supermercados, onde se faz a promoção de um produto novo, oferecendo amostras (tamanho reduzido) dos produtos.
  • Apresentação de um produto ou serviço num espaço público.


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Vieru, Tudor (30 January 2009). «KSC Gets Orion Mock-Up for Testing». News.softpedia.com  Verifique data em: |date= (ajuda)
  2. «Mock-ups». Interaction-design.org. 16 February 2010  Verifique data em: |date= (ajuda)