Modernização da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2017).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Na segunda metade do séc. XIX, a Suécia assistiu a uma enorme ascensão da classe média. Em 1866, o velho Parlamento das Classes Sociais (fyrståndsriksdagen) - Nobreza, Clero, Burguesia e Camponeses - foi substituído pelo novo Parlamento de Duas Câmaras (tvåkammarriksdagen), iniciando-se assim um novo período da história do país.[1][2][3][4][5]
O quadro económico foi caracterizado pela modernização do país, marcada pela sua industrialização e pela forte emigração para os Estados Unidos.[6]
O fim deste período está delimitado pela dissolução da União Suécia-Noruega, em 1905.[7]

Emigrantes suecos embarcam em Gotemburgo em 1905.

Industrialização e emigração[editar | editar código-fonte]

A economia predominantemente agrícola da Suécia mudou rapidamente de vilas para fazendas privadas durante a Revolução Industrial. A industrialização ganhou novo incentivo com a produção de energia hidrelétrica. Aumentou a produção de ferro, aço, papel, têxteis e produtos químicos ao mesmo tempo em que o número de trabalhadores triplica. A participação do setor industrial no produto interno bruto da Suécia foi de 13% em 1861-1865 a 28% em 1911-1915.[8] Contudo essas mudanças não conseguiram trazer melhorias económicas e sociais proporcionais ao crescimento da população. Cerca de um milhão de suecos migrou entre 1850 e 1890, principalmente para os Estados Unidos.[8][9]

Liberalização[editar | editar código-fonte]

O século XIX foi marcado pelo surgimento da imprensa liberal de oposição - com o jornal Aftonbladet como porta-voz, pelo fim dos monopólios das corporações profissionais - favorecendo o surgimento de empresas livres, pela introdução de reformas fiscais e eleitorais, pela instalação do serviço militar nacional e pelo surgimento dos três partidos que dominariam a vida política sueca na primeira metade do século XX: o Social Democrata, o Liberal e o Conservador.[3]

Monarcas da Suécia: 1866-1905[editar | editar código-fonte]

Primeiros-ministros da Suécia: 1866-1905[editar | editar código-fonte]

Primeiro-Ministro Início do mandato Fim do mandato Partido
Louis De Geer 1818-1896 from Hildebrand Sveriges historia.jpg Louis Gerhard De Geer 20 de março de 1876 19 de abril de 1880 Independente
Arvid Posse.jpg Arvid Posse 19 de abril de 1880 13 de junho de 1883 Lantmanna
Carl Johan Thyselius (Hildebrand Sveriges historia).jpg Carl Johan Thyselius 13 de junho de 1883 16 de maio de 1884 Independente
Oscar Robert Themptander (from Hildebrand, Sveriges historia).jpg Robert Themptander 16 de maio de 1884 6 de fevereiro de 1888 Independente
Gillis Bildt.jpg Gillis Bildt 6 de fevereiro de 1888 12 de outubro de 1889 Independente
Gustaf Åkerhielm.jpg Gustaf Åkerhielm 12 de outubro de 1889 10 de julho de 1891 Protecionista
E G Boström from Hildebrand Sveriges historia.jpg Erik Gustaf Boström 10 de julho de 1891 12 de setembro de 1900 Lantmanna
Fredrik von Otter.jpg Fredrik von Otter 12 de setembro de 1900 5 de julho de 1902 Independente
E G Boström from Hildebrand Sveriges historia.jpg Erik Gustaf Boström 5 de julho de 1902 13 de abril de 1905 Lantmanna
JohanRamstedt.JPG Johan Ramstedt 13 de abril de 1905 2 de agosto de 1905 Independente
Christian Lundeberg.jpg Christian Lundeberg 2 de agosto de 1905 7 de novembro de 1905 Protecionista
Karl Staaff.jpg Karl Staaff 7 de novembro de 1905 29 de maio de 1906 Coligação Liberal


Referências

  1. Anders Sannerstedt e Nils Andrén. «Riksdagen» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 29 de abril de 2015 
  2. «Ståndsriksdag» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 7 de julho de 2014 
  3. a b Larsson, Lars-Ove (1993). «1800-talet». Vem är vem i svensk historia. Från år 1000 till 1900 (em sueco). Estocolmo: Prisma. p. 142-144. 208 páginas. ISBN 91-518-3427-8 
  4. Lars Gahrn. «"Adelns självövervinnelse" gav oss en modern tvåkammarriksdag – Ett 150-årsminne» (em sueco). Lars Gahrn skriver. Consultado em 12 de abril de 2017 
  5. «Tiden från representationsreformen till unionsupplösningen (1866–1905).» (em sueco). Projekt Runeberg - Nordisk familjebok. Consultado em 12 de abril de 2017 
  6. Hans Norman. «Emigration» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 29 de abril de 2015 
  7. Lars-Arne Norborg. «Svensk–norska unionen» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 29 de abril de 2015 
  8. a b MACEDO, Jorge. Suécia in Enciclopédia Luso-Brasileira de Cultura. Volume XVII. Editorial Verbo: Lisboa, 1975. pp. 783-790
  9. Cecilia Thorborg. «Massutvandring till Amerika slag mot befolkningen» (em sueco). Instituto Nacional de Estatística da Suécia. Consultado em 7 de março de 2016 

Ver também[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Suécia na primeira metade do séc. XIX
'Modernização da Suécia'
1866 - 1905
Sucedido por
Suécia em 1905-1914


Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.