Integração sul-americana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Moeda única sul-americana)
Diagrama da integração sul-americana em termos adesão

Entre outros mecanismos, a integração sul-americana vem ocorrendo por meio dos instrumentos listados a seguir.

O projetos de integração física iniciados com a Iniciativa para a Integração da Infraestrutura Regional Sul-Americana (IIRSA) foram absorvidos pelo Conselho Sul-Americano de Infraestrutura e Planejamento (COSIPLAN) da UNASUL, quando foi decidida substituição do Comitê de Direção Executiva (CDE) da IIRSA pelo Comitê Coordenador do COSIPLAN.[1]

Organizações intergovernamentais[editar | editar código-fonte]

São cinco organizações internacionais governamentais de caráter multilateral existente na América do Sul, as quais estão descritas em tabela abaixo. O nível de participação entre os países é diferente, conforme sua estratégia de política externa e interpretação do regionalismo e da integração regional. Nenhum país participa de todas elas, seja por decisão própria, como mencionado anteriormente, ou devido a critérios de admissão da organização. Bolívia e Brasil são membros de quatro organizações; Argentina, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela, de três; Guiana e Suriname, de duas; e Chile, de apenas uma.[carece de fontes?]

Flag of UNASUR.svg Nome oficial: União de Nações Sul-Americanas Union of South American Nations (orthographic projection).svg
Membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai, Venezuela.
Sede: Equador Quito, Bolívia Cochabamba
Fundação: 4 de julho de 2008
Tipo: Integração multissetorial
Anexos: Pretende conseguir uma integração similar à alcançada na Europa.
Flag of Mercosur.svg Nome oficial: Mercado Comum do Sul
Membros: Argentina, Brasil, Paraguai, Uruguai, Venezuela (Suspensa)
Sede: Uruguai Montevidéu
Fundação: 26 de março de 1991
Tipo: Bloco comercial
Anexos: Parlamento do Mercosul
Flag of the Andean Community of Nations.svg Nome oficial: Comunidade Andina Andean Community (orthographic projection).svg
Membros: Bolívia, Equador, Colômbia, Peru
Sede: Peru Lima
Fundação: 26 de maio de 1969
Tipo: Bloco comercial
Anexos: Parlamento Andino
Logo-ACTO.jpg Nome oficial: Organização do Tratado de Cooperação Amazônica OTCA Map.PNG
Membros: Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname, Venezuela.
Sede: Brasil Brasília
Fundação: 14 de dezembro de 1998
Tipo: Bloco socioambiental
Nome oficial: Comitê Intergovernamental Coordenador dos Países da Bacia do Prata CIC Map.png
Membros: Argentina, Bolívia, Brasil, Paraguai, Uruguai.
Sede: Argentina Buenos Aires
Fundação: 23 de abril de 1969
Tipo: Bloco socioambiental

Integração monetária[editar | editar código-fonte]

Ao longo da década de 2000, vários presidentes da América do Sul defenderam a proposta de uma unidade monetária regional sul-americana emitida futuramente pelo Banco do Sul para os então membros da União de Nações Sul-Americanas (UNASUL).[2][3][4]

Sem denominação definida, foram propostos vários nomes como condor, peso americano, latino, pacha,[5] sucre, colombo, peso-real[6] cruzeiro do sul, entre outras.

Ficaria a cargo do Banco do Sul estabelecer a política monetária e os projetos de desenvolvimento de finanças. Um dos objetivos da união monetária é o estabelecimento de uma moeda única sul-americana. Apoio à criação dessa moeda foi prestado em Janeiro de 2007 pelo presidente peruano Alan García,[7] e tem sido apoiada por outras nações sul-americanas, inclusive o presidente boliviano Evo Morales em abril do mesmo ano, o qual propôs que a Unasul estabeleça uma moeda única chamada "Pacha" ("terra" em idioma quíchua), deixando claro que cada país faça a sua proposta para o nome da moeda, e que essa circule pelos países membros do bloco.[8]

Referências

  1. «Conselho de Infraestrutura e Planejamento (COSIPLAN) da UNASUL - Rio de Janeiro, 28 de abril de 2011» 
  2. El País (12 de dezembro de 2007). «Ecuador apoya una moneda única para Suramérica» (em espanhol). Consultado em 28 de janeiro de 2009 
  3. TeleSUR (23 de abril de 2007). «Evo Morales exhortó a miembros de UNASUR a adoptar moneda única» (em espanhol). Consultado em 28 de janeiro de 2009 
  4. Agência Brasil; Folha Online (26 de maio de 2008). «Lula cogita criação de moeda e banco central únicos na América do Sul». Consultado em 28 de janeiro de 2009 
  5. «Morales propõe moeda única para União de Nações Sul-Americanas». Folha.com. 21 de abril de 2007. Consultado em 31 de janeiro de 2012 
  6. «Guedes e Ciro defendem moeda única sul-americana». DCI. 9 de abril de 2008. Consultado em 31 de janeiro de 2012 
  7. People's Daily Online (17 de janeiro de 2007). «Peruvian president calls for single currency in South America» (em inglês). Consultado em 22 de setembro de 2007 
  8. Central Única dos Trabalhadores. «Presidente boliviano propõe nome para moeda única sul-americana, mas deixa que outros presidentes também o façam». Consultado em 21 de janeiro de 2008 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]