Mohammed Bin Hammam

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Mohammed bin Hammam
Nascimento 8 de maio de 1949 (67 anos)
Doha,  Catar

'Mohammed bin Hammam (Doha, 8 de maio de 1949) é um executivo e dirigente futebolista do Qatar. Foi presidente da Confederação Asiática de Futebol (AFC), além de membro executivo da Federação Internacional de Futebol (FIFA) de 1996 a 2011. Seus principais feitos como presidente foram a criação da Liga dos Campeões da Ásia e a aceitação da Seleção Australiana de Futebol junto à AFC.

Em 2011 candidatou-se a presidência da FIFA mas retirou a candidatura pouco antes de ser acusado de suborno de eleitores durante a campanha para sua eleição.[1] Em 23 de julho de 2011 a comissão de ética da FIFA baniu Mohammed bin Hammam como membro executivo da FIFA e presidente da AFC.[2]

Referências

  1. «Bin Hammam protesta por não participar de eleição presidencial da Fifa - Futebol - UOL Esporte». esporte.uol.com.br. 2011. Consultado em 23 de julho de 2011. 
  2. «Fifa sperrt Bin Hammam lebenslang». Spiegel Online (Hamburg: SpiegelNet GmbH). Consultado em 23 de julho de 2011. 


Ícone de esboço Este artigo sobre futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.