Molly Bloom

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Molly Bloom (Loveland, 21 de abril de 1978) é uma empresária de pôquer e escritora estadunidense.[1][2] Em seu livro Molly's Game: The True Story of the 26-Year-Old Woman Behind the Most Exclusive, High-Stakes Underground Poker Game in the World, relata sua acusação em abril de 2013 pela realização golpista de um jogo de alto risco na discoteca The Viper Room em Los Angeles, que atraiu inúmeras personalidades conhecidas. Perseguida pelo FBI, foi sentenciada em 2014 com um ano de liberdade condicional, multa de US$ 200.000 e 200 horas de serviço comunitário.[3][4]

Filha de Larry e Char Bloom,[5] o filme Molly's Game (2017) adapta as memórias de seu livro com Jessica Chastain em seu papel.[6]

Referências

  1. «Manhattan U.S. Attorney Charges 34 Members and Associates of Two Russian-American Organized Crime Enterprises with Operating International Sportsbooks That Laundered More Than $100 Million». FBI. 16 de abril de 2013. Consultado em 19 de dezembro de 2017 
  2. Santora, Marc; Rashbaum, William K. (16 de abril de 2013). «Agents Raid Gallery in Carlyle Hotel in Gambling Probe». The New York Times. Consultado em 19 de dezembro de 2017 
  3. Ray Rahman (14 de agosto de 2017). «Aaron Sorkin on Directing His First Movie With 'Molly's Game'». Entertainment Weekly. Consultado em 19 de dezembro de 2017 
  4. «Poker Princess gets probation after guilty plea». USA Today. 2 de maio de 2014. Consultado em 19 de dezembro de 2017 
  5. Pullen, John Patrick (Março de 2013). «World-Champion Skier Jeremy Bloom's Unconventional Path to Entrepreneurship». Entrepreneur. Consultado em 19 de dezembro de 2017 
  6. Debruge, Peter (9 de setembro de 2017). «Film Review: 'Molly's Game'». Variety. Consultado em 19 de dezembro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]