Monalisa Perrone

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Monalisa Perrone
Line-style-icons-newspaper.svg
Nome completo Monalisa Gomes Perrone
Nascimento 12 de novembro de 1969 (51 anos)
São Paulo, SP
Ocupação jornalista
apresentadora de televisão
Nacionalidade brasileira
Atividade 1992 - presente
Trabalhos notáveis Hora Um da Notícia (Rede Globo)
Expresso CNN (CNN Brasil)

Monalisa Gomes Perrone (São Paulo, 12 de novembro de 1969) é uma jornalista e apresentadora de telejornal brasileira.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

De família de professores, Monalisa formou-se em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e, ainda durante a faculdade, chegou a trabalhar em uma locadora de veículos. Mesmo na faculdade, começou sua carreira na Rádio Jovem Pan de São Paulo, como repórter e trabalhou também por um período na Rádio Bandeirantes, onde apresentou o programa Manhã Bandeirantes e também foi repórter.[1][2]

Após um período, transferiu-se para a TV Globo São Paulo, inicialmente foi gerente de operações e de jornalismo e após um certo tempo fez por mais de uma década, reportagens especiais para todos os telejornais da emissora, sempre baseada em São Paulo. Neste período foi também apresentadora eventual do jornais locais SPTV, Bom Dia São Paulo e do Bom Dia Brasil (na participação de São Paulo).[1]

No dia 31 de outubro de 2011, em um link ao vivo que fazia para o Jornal Hoje no Hospital Sírio-Libanês noticiando sobre o tumor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi empurrada por membros do grupo Merd TV.[3][4] A Rede Globo prometeu acionar o grupo Merd TV judicialmente[5] e passou, como medida de precaução, a utilizar durante as reportagens seguintes fitas de isolamento em volta das equipes de jornalismo.[6]

Em janeiro de 2015, passou a fazer parte do rodízio de apresentadores do Jornal Hoje.

Em 19 de março de 2016, fez sua estreia na equipe de apresentadores de sábado do Jornal Nacional e em setembro do mesmo ano, fazendo parte da equipe de apresentadores eventuais do Bom Dia Brasil.

Em 3 de setembro de 2019, Monalisa Perrone deixa a TV Globo após receber uma proposta da CNN Brasil,[2] onde atualmente é âncora do Expresso CNN.

Cobertura do Carnaval[editar | editar código-fonte]

Monalisa sempre atuou na transmissão dos Desfiles das Escolas de Samba de São Paulo, como repórter. Em 2014, foi elevada ao posto de narradora desse desfile, junto com Chico Pinheiro, com quem já tinha apresentado os telejornais locais da TV Globo São Paulo.[7] Ela foi muito elogiada em sua postura perante esse desfile.[8]

Hora Um da Notícia[editar | editar código-fonte]

A partir de 1º de dezembro de 2014, Monalisa se tornou a apresentadora titular do jornal Hora Um da Notícia, novo telejornal da Rede Globo, exibido das 4h às 6h da manhã com o objetivo de atender aos trabalhadores que saem cada vez mais cedo de casa direto da filial paulistana.[9]

Na madrugada do dia 29 de novembro de 2016, Monalisa entrou no ar às 4h10 da madrugada (horário brasileiro de Verão) pelo Plantão da Globo, informando sobre a queda do avião que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia, onde o time catarinense jogaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional, em Medellín.[10]

CNN Brasil[editar | editar código-fonte]

Monalisa Perrone deixou a Globo após 20 anos e fez parte da implantação do canal de notícias CNN Brasil, sendo uma das principais contratações da emissora à época.[2] A jornalista ancorou o programa de estreia do canal ao lado de Evaristo Costa, em 15 de março de 2020,[11] e desde então apresenta o telejornal diário Expresso CNN.

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Em 2010, recebeu o Troféu Mulher Imprensa de melhor repórter do país,[12] desbancando outras jornalistas importantes, como Sônia Bridi. Monalisa também ganhou o troféu nos três anos seguintes.[13]

Ano Prêmio Categoria Resultado Ref.
2010 Troféu Mulher Imprensa Melhor Repórter do País Venceu [12][14]
2011 Venceu [13]
2012 Venceu [15]
2013 Melhor Repórter de telejornal Venceu [16][17]
2014 Indicado [18]

Referências

  1. a b c «Perfil completo – Monalisa Perrone». Memória Globo. Globo. Consultado em 7 de maio de 2021 
  2. a b c «Após 20 anos de Globo, Monalisa Perrone pede demissão e vai para a CNN Brasil». Notícias da TV. UOL. 3 de setembro de 2019. Consultado em 3 de setembro de 2019 
  3. «À polícia, repórter da Globo diz que levou joelhada ao vivo». Terra. 3 de novembro de 2011. Consultado em 7 de maio de 2021 
  4. «Após agressão a jornalista, Globo demite seguranças». Jornal Correio. 3 de novembro de 2011. Consultado em 7 de maio de 2021 
  5. Washington Luiz (2 de novembro de 2011). «Equipe do "Merd TV" pede desculpas à repórter "Monalisa Perrone".». Momento Verdadeiro. Consultado em 19 de abril de 2019 
  6. «Após invasão, Globo previne repórteres antes de entrar no ar». Terra. 2 de novembro de 2011. Consultado em 19 de abril de 2019 
  7. «Carnaval: Chico Pinheiro e Monalisa Perrone narram desfiles de São Paulo». Rede Globo. Globo. 28 de fevereiro de 2014. Consultado em 19 de abril de 2019 
  8. «Monalisa Perrone é a melhor surpresa da transmissão do Carnaval de SP». NaTelinha. UOL. 2 de março de 2014. Consultado em 19 de abril de 2019 
  9. Daniel Castro (8 de outubro de 2014). «Monalisa Perrone vai ancorar novo telejornal matinal da Globo». Notícias da TV. Consultado em 19 de abril de 2019 
  10. «Plantão e primeiras notícias – Tragédia da Chapecoense». Memória Globo. Globo. Consultado em 7 de maio de 2021 
  11. «CNN Brasil estreia com problema de som e público reclama: 'Parece áudio do WhatsApp'». Notícias da TV. UOL. 15 de março de 2020. Consultado em 7 de maio de 2021 
  12. a b «Miriam Leitão e Monalisa Perrone recebem Troféu Mulher Imprensa». G1. Globo. 9 de março de 2010. Consultado em 19 de abril de 2019 
  13. a b «Monalisa Perrone deixa a TV Globo e é anunciada pela CNN Brasil». Emais. Estadão. 3 de setembro de 2019. Consultado em 7 de maio de 2021 
  14. Thaís Naldoni (24 de fevereiro de 2010). «Conheça as vencedoras da 6ª edição do "Troféu Mulher Imprensa"». Portal Imprensa. Consultado em 16 de janeiro de 2015 
  15. Luiz Gustavo Pacete (23 de fevereiro de 2012). «"Qualquer um agora segura um microfone e se diz repórter", critica Monalisa Perrone». Portal Imprensa. Consultado em 19 de abril de 2019 
  16. Guilherme Sardas, para o Portal Imprensa (1 de março de 2013). «Monalisa Perrone comemora quarto troféu: "Acho que consigo passar naturalidade"». portalimprensa. Consultado em 19 de abril de 2019 
  17. Danubia Guimarães, para o Portal Imprensa (13 de março de 2013). «"Enxergamos a notícia ora com delicadeza, ora com firmeza", diz Monalisa Perrone, da Globo». portalimprensa. Consultado em 19 de abril de 2019 
  18. «Conheça abaixo as finalistas da 10ª Edição do Troféu Mulher Imprensa». Portal Imprensa. Consultado em 19 de abril de 2019. Arquivado do original em 31 de agosto de 2014