Money for Nothing

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o filme homônimo estrelado por John Cusack, veja Money for Nothing (filme).
"Money for Nothing"
Single de Dire Straits
do álbum Brothers in Arms
Lado B "Love Over Gold" (Live)
Lançamento 24 de junho de 1985
Formato(s)
Gravação AIR Studios (Montserrat)
Gênero(s) Pop rock
Duração 8:25
Gravadora(s)
Composição
Produção
  • Neil Dorfsman
  • Mark Knopfler
Cronologia de singles de Dire Straits
"So Far Away"
(1985)
"Brothers in Arms"
(1985)

"Money for Nothing" é uma canção da banda britânica Dire Straits, presente originalmente no quinto álbum da banda, Brothers in Arms, lançado em 1985. Permaneceu durante três semanas em primeiro lugar nos EUA, tornando-se um dos maiores sucessos da banda. Na terra-natal do grupo, o Reino Unido, a música atingiu a quarta posição nas tabelas.

Dois anos mais tarde, a gravadora Vertigo Records lançou uma coletânea das melhores músicas da banda, com 12 faixas, intitulada Money for Nothing.

A canção ainda venceu o Grammy em 1985, na categoria de Melhor Performance de Rock, além de outras categorias na qual a banda saiu vencedora, com o álbum Brothers in Arms.

Vale ressaltar que, o clipe de"Money For Nothing" foi o primeiro a passar na MTV Europeia.

História da letra[editar | editar código-fonte]

A letra foi composta pelo vocalista e guitarrista Mark Knopfler enquanto ele estava em uma loja de eletrodomésticos, com o baixista John Illsley. Enquanto olhavam os aparelhos televisores, um vendedor reclamava enquanto o baixista assistia a um canal musical televisivo. O vendedor dizia: "Eu deveria ter aprendido a tocar algum instrumento musical. E não ficar carregando TVs, fornos de microondas, refrigeradores. Vejam esses aí: ganham a vida fácil, sem trabalhar...".

O verso inicial, "I want my MTV", é tomado como um slogan para a MTV, ajudando esta a crescer de uma maneira impressionante.

Conforme o baixista Nikki Sixx do Mötley Crüe, a letra da canção seria sobre a sua banda.[1]

Polêmica[editar | editar código-fonte]

A letra da canção, em trecho escrito por Mark Knopfler, gerou polêmica devido ao uso da palavra faggot (repetida três vezes ao longo dela) algo próximo do termo "viadinho" ou "bicha" em português, o que é considerado homofóbico.[2][3] O trecho, no original, diz: “See the little faggot with the earring and the makeup? / Yeah buddy, that’s his own hair / That little faggot got his own jet airplane / That little faggot, he’s a millionaire” (“Olha o viadinho de brinco e maquiagem / Pois é, cara, é o cabelo dele mesmo./ Esse viadinho tem seu próprio jatinho / Essa viadinho ficou milionário”).

Knopfler sofreu críticas de parte da comunidade gay, e mesmo justificando o uso do termo na letra, ao alegar que não se trata de uma opinião dele, mas do personagem representado, um funcionário da loja de eletrodomésticos que vê uma banda de rock na TV e se acha injustiçado por considerar que os artistas ganham dinheiro fácil, enquanto ele trabalha duro e não ganha como eles, o autor achou por bem, em decisão junto à banda, modificar o trecho, incluindo uma versão modificada na coletânea Sultans of Swing: the Very Best of Dire Straits (1998), onde a estrofe não aparece. Nas apresentações ao vivo a banda, ou mesmo Knopfler em apresentações solo, preferiu trocar o termo, substituindo-o por mother, abreviação de motherfucker.[3] Em 1985, na apresentação do Live Aid, no Reino Unido, o termo foi substituído por queenie (algo próximo a rainhazinha).[3]


Créditos da letra[editar | editar código-fonte]

A canção leva a autoria de Mark Knopfler e do cantor e baixista Sting. Este foi convidado para participar como backing vocal em alguns shows beneficentes do Dire Straits. Apesar de ter apenas escrito o verso "I want my MTV", como uma paródia de sua música, "Don't Stand so Close to me", Sting ficou surpreso ao ver seu nome como co-escritor de "Money for Nothing".

Clipe musical[editar | editar código-fonte]

O videoclipe de "Money for Nothing" foi um dos pioneiros feitos com animação por computador e também foi o primeiro clipe a ser exibido pela MTV Europe.

Ainda há dois videoclipes inclusos no mesmo: o primeiro é de uma banda húngara, "Első Emelet", cantando a canção "Állj Vagy Lövök". O nome da banda foi traduzido para "First Floor" e a música para "Baby, Baby". O segundo clipe, fictício, mostra uma mulher, supostamente chamada "Sally", cantada por uma banda fictícia, chamada "Ian Pearson Band" e que leva o nome de Ian Pearson, um dos animadores do clipe.

Paródia[editar | editar código-fonte]

O músico e humorista "Weird Al" Yankovic criou uma paródia, intitulada "Money for Nothing/Beverly Hillbillies", em 1989. A paródia de "Money For Nothing" contou com o tema principal do filme "Beverly Hillbillies" e sua parte instrumental foi feita pelo próprio Mark Knopfler.

Parte instrumental[editar | editar código-fonte]

A parte instrumental da música versão de estúdio é composta pela guitarra de Mark Knopfler, com um solo inicial e riffs durante toda a música e solos no meio e ao final, tendo John Illsley no baixo, Jack Sonni na guitarra rítmica, Terry Wilians na bateria, Allan Clark e Guy Fletcher nos teclados e sintetizadores. A voz principal é de Mark Knopfler e as vozes de fundo (back vocal) são dos demais integrantes, além de Sting, do The Police.

Referências