Monica Rambeau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Monica Rambeau
Outro(s) nome(s) Capitã Marvel, Fóton, Pulsar, Espectro, Dama da Luz, Daystar, Monica Marvel, Gideon Mace (personificou), Raio Azul.
Origem Nova Orleans, Luisiana
Sexo Feminino
Espécie Humana geneticamente modificada
Ocupação Aventureira, operadora de barco de pesca, executiva de uma empresa de transporte, capitã de navio de carga, patrulheira do porto (tenente).
Afiliações Supremos
Vingadores
Vingadores Secretos
Poderosos Vingadores
Nova Onda
Patrulha do Porto de Nova Orleans
Vingança da Rainha
Família Frank Rambeau (Pai)
Maria Rambeau (Mãe)
Criado por Roger Stern
John Romita Jr.
Primeira aparição Amazing Spider-Man Annual #16 (1982)
Editora(s) Marvel Comics

Monica Rambeau é uma super-heroína de histórias em quadrinhos americanas da Marvel Comics. Ela já foi um membro dos Vingadores, utilizando os codinomes Capitã Marvel, Pulsar e Fóton. Atualmente é conhecida como Espectro.

Capitã Marvel foi criada por Roger Stern e John Romita, Jr. e sua primeira aventura foi em Amazing Spider-Man Annual #16 (1982). Em sua identidade civil de Monica Rambeau, foi notada a semelhança com Pam Grier, depois acentuada pelo ilustrador John Romita Jr.[1]

Origens ficcionais[editar | editar código-fonte]

Monica Rambeau nasceu em Nova Orleans, Louisiana, filha de Frank e Maria Rambeau. Sempre se dedicou ao serviço público. Ela fora tenente da patrulha portuária de sua cidade, quando foi parceira de John Audain. E também foi capitã de navio.

A vida de Monica mudou quando o amigo da sua família, o professor Andre LeClare pediu a sua ajuda. Ele tinha desenvolvido um gerador de energia extra-dimensional com o financiamento de um ditador sul-americano chamado Ernesto Ramirez, que pretendia usar essa tecnologia para o mal. Ramirez entregou o projeto de LeClaire ao cientista Felipe Picaro, mas o professor e Monica se uniram para destruir o protótipo de Picaro. Na luta, Monica foi bombardeada com energias extra-dimensionais e ganhou o poder de converter seu corpo em energia. LeClare queria que Monica usasse essa capacidade para combater o crime e ela deixou seu cargo na patrulha portuária e começou suas aventuras. Homem de Ferro e Homem-Aranha ajudaram Monica a controlar melhor os seus poderes.[2]

Batizada de Capitã Marvel pela imprensa, Rambeau entrou para os Vingadores como um membro em treinamento[3] Assistida pelo Capitão América e pela Vespa, Monica se graduou como membro efetivo [4] conseguindo o respeito dos companheiros. Anos depois ela seria eleita líder da equipe. Monica ficou sabendo da história do antigo super-herói Capitão Marvel, nome do guerreiro alienígena Mar-Vell, e manteve seu codinome em homenagem a ele. Com a entrada para os Vingadores do semideus Starfox (Eros), que desaprovou o uso do nome do seu amigo pessoal, Monica sofreu pressão para mudá-lo. Mas depois o próprio Starfox saudaria a heroína como uma sucessora à altura de Mar-Vell.

Ela auxiliou o Doutor Estranho e a Feiticeira Escarlate na luta contra Drácula.[5]

Seus poderes fazem com que Monica visite com frequência seus pais e amigos de Nova Orleans. Ela começou um negocio de pesca, tendo como sócio seu pai, seu modelo de herói.

Vingadores[editar | editar código-fonte]

Com os Vingadores, Monica lutou contra os Maximus, os cientistas malignos do Enclave, Aniquilador, Homens-Lava (que a confundiram com a divindade "Senhora da Luz", de uma de suas lendas), Morgana Le Fay, Espectros Sinistros, Maelstrom, Skrulls, Kang, Attuma, Força da Liberdade, um insano Mercúrio, Tyrak e a Legião dos Mortos-Vivos do Grão-Mestre, que formaram um exército durante as Guerras Secretas.[6] Dois inimigos pessoais de Monica eram a psiquiatra Rocha Lunar (Karla Sofen) e Blackout (Marcus Daniels). A Capitã Marvel os encontrou pela primeira vez quando escaparam do Projeto Pégasus. Mais tarde, Monica perdeu temporariamente sua capacidade de voltar à forma humana durante uma luta contra o Dr. Eric Paulson, quando foi ajudada pelo Homem-Aranha e Starfox.[7]

Rocha Lunar e Blackout voltariam como membros dos Mestres do Terror, liderados pelo Barão Zemo (Helmut Zemo), participando do ataque à Mansão dos Vingadores e prendendo Monica numa armadilha na Dimensão da Força Escura; mas ela voltou a tempo de ajudar a retomada da Mansão, quando Rocha Lunar foi detida e Blackout foi morto. Outro dos inimigos de Monica era a pirata e assassina interestelar Nébula, que fez com que Monica ficasse no Espaço por um longo período.

Como líder dos Vingadores, Monica lutou no conflito com os deuses Olimpianos; recebeu o novo recruta Doutor Druida e caçou a membro honorário Marrina quando esta se transformou num imenso monstro marinho; durante a batalha, Monica sofreu uma descarga quando entrou em contato com a água do mar fazendo com que sua energia se dissipasse e ela perdesse os poderes. Forçada a se aposentar como super-heroína, Monica conseguiria se recuperar e novamente se energizar. Se concentrando na luta contra o crime, ela enfrentou a chefe do crime organizado Kristina Ramos, novamente Rocha Lunar, os Filhos da Serpente e alguns aienígenas. Na vida civil ela assumiu o cargo de capitã de um navio da companhia de seu amigo Ron Morgan. Seus poderes voltaram gradualmente, com o alienígena conhecido por Estranho acelerando esse processo.

A Capitã Marvel participou dos Atos de Vingança quando ajudou os Vingadores contra a invasão do exercito de Atlântida. Ela voltou à liderança durante a Guerra Kree-Shi'ar (Tempestade Galática), chefiando um destacamento dos Vingadores.

Quando Morgan Le Fay criou uma realidade alternativa e controlou todos os Vingadores, transformando-os em sua guarda pessoal, Monica estava junto da equipe. Nessa realidade alternativa, Monica foi chamada de Daystar.

Monica batalhou contra a Gangue da Demolição e ajudou o novo recruta dos Vingadores, Triathlon.

Depois de seu retiro, Monica foi chamada à ação quando a Feiticeira Escarlate atacou os Vingadores.

Quando surgiu Genis-Vell, que passou a ser chamado de novo Capitão Marvel, Monica resolveu mudar seu nome para Pulsar, mesmo o super-herói querendo que ela continuasse com o antigo codinome e mudasse o seu próprio para Fótom.

Durante a Guerra Civil, Monica foi membro dos Vingadores Secretos, reunidos pelo Capitão América.

Outras Versões[editar | editar código-fonte]

Terra A[editar | editar código-fonte]

Como outros seres dessa realidade, Monica Rambeau visita periodicamente a Terra 616 para férias. Como uma viajante interdimensional, ela duplica os poderes de sua contra-parte e usa uma máscara como ela. Quando o Pantera Negra encontra Monica, na verdade era a sua duplicata da Terra A. A Monica dessa realidade alega que suas visitas à Terra 616 não são para experimentar ganhar super-poderes, mas porque nessa realidade seus pais ainda estão vivos.

Forever Yesterday[editar | editar código-fonte]

Monica encontrou os Novos Guerreiros (revistas #11-13), numa realidade alternativa chamada de Terra 9105. Ela faz parte de uma versão de Vingadores assassinos, contra a tirânica Esfinge.

Zumbis Marvel[editar | editar código-fonte]

A zumbi Monica é vista atacando Magneto e seu bando de sobreviventes, com Henry Pym e Noturno. Depois ela luta contra os zumbis do Quarteto Futuro.

Outras mídias[editar | editar código-fonte]

  • Monica Rambeau aparece no filme Capitain Marvel (2019), interpretada principalmente por Akira Akbar. Esta versão é uma criança na década de 1990 cuja mãe, Maria, é amiga e companheira de vôo de Carol Danvers.[8] Ela carinhosamente se refere a Carol como "Tia Carol" e em troca ela é referida como "Tenente Trouble", uma característica compartilhada com a personagem dos quadrinhos Katherine "Kit" Renner. Monica também muda as cores do traje de Carol de verde, preto e prata para vermelho, azul e dourado quando ela se torna consciente de seu passado.
  • Monica aparecerá na série WandaVision já adulta, como uma personagem principal, interpretada agora pela atriz Teyonah Parris.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Nolen-Weathington, Eric; George Khoury. Modern Masters Volume 18: John Romita Jr. [S.l.]: TwoMorrows Publishing. 126 páginas. ISBN 978-1-893905-95-5 
  2. Amazing Spider-Man Annual #16
  3. Avengers #227
  4. Avengers #231
  5. Doctor Strange Vol. 2 #60
  6. Marvel Super-Heroes Secret Wars #1-12
  7. Marvel Team-Up #142-143
  8. Lussier, Germain (1 de fevereiro de 2019). "A New Captain Marvel TV Spot Gives Us Hope for Marvel's Next Generation"