Monstro do Grande Lago

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Monstro do Grande Lago
Storsjöodjuret
O Monstro do Grande Lago, com a cidade de Östersund ao fundo..
Primeiro avistamento 1653
Último avistamento 2018
País  Suécia
Região Jämtland
Habitat Storsjön, Jämtland (Suécia)
A Pedra Rúnica de Frösö, do séc. XI, com a imagem de um dragão-serpente.

O Monstro do Grande Lago (em sueco: Storsjöodjuret; PRONÚNCIA APROXIMADA stur-xê-u-iuret) é um monstro aquático lendário que vive na proximidade da ilha Frösön no lago Storsjön, situado no centro da província histórica da Jämtland. Segundo a tradição, tem uns 10 metros de comprimento, um corpo de serpente, com escamas cinzento-verdes, duas ou três bossas, e uma cabeça de cão.[1][2][3]

A primeira referência conhecida ao Monstro do Grande Lago (Storsjöodjuret) data de 1635, e está incluída numa história de trolls escrita pelo reverendo Mogens Pedersen, que o associou à Pedra rúnica de Frösö, onde existe uma imagem de um dragão com forma de serpente. No século XIX há numerosos relatos de observações feitas sobretudo no verão. Ao todo, existem mais de 200 pretensos testemunhos, produzidos por mais de 500 pessoas.[4][5][6]

Parece ser extremamente difícil ver o monstro. Todavia existem 8 pontos de observação à volta do lago, onde os interessados podem perscrutar as suas águas, e possivelmente ter a sorte de poder ver o imponente monstro. Mais recentemente, em 2008, foram instaladas 4 câmeras web e 1 câmera térmica, e foi feita uma possível observação filmada e divulgada no Youtube (https://www.youtube.com/watch?v=8qqdBNxecXk). [7]

Em busca de uma explicação, a hipótese mais lançada é de que se trataria de um siluro, um peixe de água doce que pode atingir os 5 metros. Esta ideia é todavia refutada pelos especialistas. Outra opinião é de que se trataria de uma espécie de lagarto gigantesco, sobrevivente da Era dos Dinossauros.[5]

Referências

  1. Ottosson, Åsa; Mats Ottosson (2012). «48». Upplev det bästa i Sverige. Topplistor landskap för landskap (em sueco). Estocolmo: Bonnier Fakta. p. 48. 118 páginas. ISBN 978-91-7424-212-6 
  2. Harrison, Dick (21 de março de 2018). «Jakten på storsjöodjuret fick kungligt stöd». Svenska Dagbladet. ISSN 1101-2412 
  3. «Odjuret i Storsjön» (em sueco). Populär historia, 9/2004. Consultado em 30 de maio de 2018 
  4. Julia Hallqvist. «Storsjöodjuret – ett olöst mysterium» (em sueco). Jämtlandsguiden. Consultado em 30 de maio de 2018 
  5. a b «Jämtlands världsberömda sjöodjur» (em sueco). froson.com. Consultado em 30 de maio de 2018 
  6. Marit Åhlén (setembro de 2007). «Storsjöodjuret sitter fast i sten» (em sueco). Språktidning 
  7. «Storsjöodjuret fångat på film». Svenska Dagbladet. 27 de agosto de 2008. ISSN 1101-2412 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]