Monte Cook/Aoraki

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Monte Cook)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Este artigo é sobre a montanha. Para o escritor de RPG, veja Monte Cook (autor).
Monte Cook/Aoraki
O Cook visto do Vale Hooker
Monte Cook/Aoraki está localizado em: Nova Zelândia
Monte Cook/Aoraki
Coordenadas 43° 37' 5" S 170° 8' 29" E
Altitude 3724 m (12316 pés)
Proeminência 3724 m
Cume-pai: nenhum
Isolamento 3 140 km
Listas Ponto mais alto de um país
Ultra
Localização Ilha Sul, Nova Zelândia
Cordilheira Alpes Sul
Primeira ascensão 25 de dezembro de 1894 por Tom Fyfe, James (Jack) Clarke e George Graham

O Monte Cook/Aoraki - Mount Cook em inglês e Aoraki em maori, cujo nome oficial é Mount Cook/Aoraki - é uma montanha nos Alpes do Sul no centro da Ilha Sul, e a mais alta montanha da Nova Zelândia. Destino popular entre turistas, é também um destino favorito para os montanhistas aventureiros. O Glaciar Tasmânia e o Glaciar Hooker fluem em suas encostas.

Com o acordo entre os Kāi Tahu e a Coroa em 1998, o nome da montanha foi oficialmente modificado para Monte Cook/Aoraki, incorporando assim o seu nome original, Aoraki. Além da montanha, outras localidades tiveram o nome inglês modificado para seu correlativo māori. Nos termos do acordo, a Coroa também concordou em retornar a posse da montanha aos Kāi Tahu, que formalmente a entregou de volta ao país.

Localização[editar | editar código-fonte]

A montanha está localizada nos limites do Parque Nacional Monte Cook/Aoraki. O parque foi criado em 1953 e é, junto com o Parque Nacional West, Patrimônio Mundial. O parque possui mais de 140 picos que ultrapassam 2000 m, e há 72 glaciares cobrem cerca de 40% dos 700 km² do parque.

O acampamento Vila Mount Cook serve aos turistas como base para a montanha. Fica a 4 km do Glaciar Tasmânia, e 12 km ao sul do pico do Monte Cook/Aoraki.

Monte Cook visto do espaço

Formação[editar | editar código-fonte]

Os Alpes do Sul, onde fica o monte, são formados pela movimentação de placas tectônicas entre as placas do oceano Pacífico e Austrália-Índia ao longo da costa oeste. O monte continua subindo cerca de 7 mm a cada ano, mas as erosões em suas encostas dificultam o aumento da sua altura. O clima severo deve-se à localização do monte próximo ao paralelo 45ºS, caracterizado por fortes ventos.

Escalada[editar | editar código-fonte]

A primeira tentativa europeia de alcançar o cume foi atribuída ao irlandês W. H. Green e a dois guias de montanhas suíços em 2 de março de 1882, mas foi descoberto que os três estavam a 50 m do cume verdadeiro. Em 25 de dezembro de 1894, os neozelandeses Tom Fyfe, James (Jack) Clarke e George Graham, todos da cidade de Waimate, na Ilha Sul, alcançaram com sucesso o cume a partir do Vale Hooker. O guia suíço [atthias Zurbriggen escalou a montanha sozinho a partir do Glaciar Tasmânia.

Monte Cook visto do Lago Tekapo
Monte Cook/Aoraki visto do Lago Pukaki

A montanha permanece com sua ascensão desafiadora, com frequentes tempestades e muitas camadas de neve. Falando com clareza, a montanha tem três picos, com o pico norte sendo o mais alto, e os picos central e sul um pouco menores. Uma travessia entre os três picos foi feita em 1913 por Freda du Faur e os guias Peter and Alex Graham. Três anos antes, du Faur se tornou a primeira mulher a atingir o topo.

O Monte Cook/Aoraki era 10 m mais alto, até a queda de uma grande seção de pedras e gelo ocorrer em 14 de dezembro de 1991.

Florestas e glaciares[editar | editar código-fonte]

A taxa pluviométrica nas terras baixas do parque é alta. Essa grande taxa é uma fonte para a constante substituição de neve nas encostas e a manter os glaciares fluindo.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Galeria[editar | editar código-fonte]