Monty Python and the Holy Grail

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Monty Python and the Holy Grail
Monty Python e o Cálice Sagrado (PT)
Monty Python Em Busca do Cálice Sagrado (BR)
Inglaterra Inglaterra
1974 •  cor •  91 min 
Direção Terry Gilliam
Terry Jones
Roteiro Graham Chapman
John Cleese
Terry Gilliam
Eric Idle
Terry Jones
Michael Palin
Elenco Graham Chapman
John Cleese
Terry Gilliam
Eric Idle
Terry Jones
Michael Palin
Género comédia
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Monty Python and the Holy Grail (Monty Python e o Cálice Sagrado (título em Portugal) ou Monty Python - Em Busca do Cálice Sagrado (título no Brasil) é um filme de comédia britânico de 1975. Foi escrito e dirigido por Terry Gilliam e Terry Jones dos Monty Python. O filme é baseado de forma irónica na lenda da busca do Rei Artur para encontrar o Santo Graal.

Monty Python and the Holy Grail arrecadou mais que qualquer filme britânico exibido nos Estados Unidos em 1975. O filme recebeu uma qualificação de 97% "Fresh" rating em Rotten Tomatoes.[1] Nos Estados Unidos, o filme foi selecionado como segunda melhor comédia de todos os tempos no especial da ABC Best in Film: The Greatest Movies of Our Time; no Reino Unido, os leitores da revista Total Film qualificaram o filme como a quinta melhor comédia de todos os tempos, e uma votação semelhante aos telespectadores do Channel 4 colocaram o filme em sexto (2000)[2]

Os Monty Python, grupo britânico de comédia, tinham um programa popular de uma série de televisão da BBC Monty Python's Flying Circus de 1969 até 1974. Durante o intervalo entre a terceira e a última temporada do programa foi lançado o primeiro filme do grupo, And Now For Something Completely Different, que foi uma compilação das piadas da série de televisão. Em contraste, após o fim do programa na BBC, os Monty Python realizaram 3 filmes, com Monty Python and the Holy Grail sendo o primeiro e com o material elaborado inteiramente novo.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O Rei Arthur dos Bretões (Graham Chapman) começa a sua jornada seguido do seu escudeiro Patsy (Terry Gilliam) em busca de bravos cavaleiros que desejassem juntar-se a ele na corte de Camelot. Surpreendido por um Cavaleiro Negro, Artur vê-se obrigado a lutar contra ele. Após breves arranhões de espada, que resultaram ao Cavaleiro Negro a perda dos seus dois braços e pernas, Artur pôde continuar a recrutar guerreiros para preencherem as cadeiras vazias na Távola Redonda.

Após convocar o inteligente Sir Bedevere (Terry Jones), o bravo Sir Lancelot (John Cleese), o casto Sir Galahad (Michael Palin), e Sir Robin (Eric Idle), o rei teve a honra de receber uma chamada divino pedindo-lhe que fosse em busca do Santo Graal.

Aceitando a missão, Artur e os seus cavaleiros vão até um castelo próximo a Camelot, perguntar sobre o Graal. O castelo, porém, pertencia a um francês, que contratara soldados que sabiam manter longe qualquer intruso indesejado. A sua estratégia consistia em insultos inteligentes até lançamentos de vacas aos invasores. Percebendo que os franceses não os deixariam entrar no castelo, Sir Bedevere propôs a construção de um enorme coelho de madeira (uma homenagem ao Cavalo de Troia). Após o fracasso do coelho de madeira e do texugo de madeira, que não pôde ser construído por censura dos companheiros de Sir Bedevere, o rei propôs que se separassem em busca do Graal.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Graham Chapman - Rei Artur / Deus / Cabeça do meio
  • John Cleese - Cavaleiro Negro / Sir Lancelot, o Bravo / Tim
  • Eric Idle - Sir Robin, o Não-tão-bravo-quanto-Sir Lancelot / Concorde / Irmão Maynard / Roger the Shrubber
  • Terry Gilliam - Patsy / Cavaleiro verde / Sir Bors
  • Terry Jones - Sir Bedevere / Príncipe Herbert (voz)
  • Michael Palin - Dennis / Sir Galahad o Puro / Narrador / Rei do Castelo no Pântano / Irmão do Irmão Mynard / Líder dos Cavaleiros que falam ni!
Fotografia do ator Terry Jones.

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme utilizou como locações o Castelo de Doune, na Escócia.[3]

Como descrito em The Life of Python, The First 20 Years of Monty Python, e The Pythons' Autobiography, é revelado que Chapman estava sofrendo de acrofobia, tremendo e tendo esquecimentos. Estes eram resultados de um problema de longa data de alcoolismo de Chapman, em que por muitas das vezes, Graham não se lembrava das suas deixas ou não conseguia executar algumas partes mais físicas do seu papel, como foi o caso da cena da Ponte da Morte. Graham não conseguiu ultrapassar a ponte por se encontrar embriagado.[carece de fontes?] Um dos maiores desafios para Chapman durante as filmagens aconteceu no primeiro dia. Como o grupo se encontrava a filmar numa zona remota da Escócia, era quase impossível comprar álcool. Apesar de ter perguntado a quase toda a equipa se tinha álcool, Graham não o encontrou e começou a sofrer efeitos secundários da sua dependência.[carece de fontes?]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Monty Python and the Holy Grail teve sua estreia teatral no Reino Unido em 3 de abril de 1975.[4]

Versão em DVD[editar | editar código-fonte]

Em 1999, quando o filme foi relançado em DVD sofreu uma leve auto-censura do próprio grupo. Todo o capítulo de Sir Galahad no castelo Antraz foi refilmado com os atores originais visivelmente já mais velhos. O motivo seria baixar classificação indicativa, uma vez que na cena original de 1975 continha forte apelo sexual e garotas completamente nuas que foram substituídas.

Referências

  1. «Monty Python and the Holy Grail (1974)» (em inglês). Rotten Tomatoes. Consultado em 18 de janeiro de 2014 
  2. «Life of Brian tops comedy poll» (em inglês). BBC News. Consultado em 18 de janeiro de 2014 
  3. «Monty Python and the Holy Grail filming locations». Ukonscreen.com. Consultado em 16 de junho de 2011 
  4. Smith, Justin (28 de fevereiro de 2010). Withnail and Us: Cult Films and Film Cults in British Cinema (em inglês). [S.l.]: I.B.Tauris. p. 120. ISBN 9780857717931