Monumentos Budistas de Sanchi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a cidade onde se encontram estes monumentos, veja Sanchi.
Pix.gif Monumentos Budistas de Sanchi *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Sanchi Great Stupa Torana.jpg
Torana da Grande Stupa
País  Índia
Tipo Cultural
Critérios (i)(ii)(iii)(iv)(vi)
Referência 524
Região** Ásia-Pacífico
Coordenadas 23° 28′ N 77° 44′ E(Madhya Pradesh, Índia)[1]
Histórico de inscrição
Inscrição 1989  (13ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Os Monumentos Budistas de Sanchi, em Madhya Pradesh (Índia), são um conjunto de monumentos declarados Património Mundial da Humanidade.[1]

Grande Stupa[editar | editar código-fonte]

A Grande estupa de Sanchi foi construída na dinastia Sunga que suscedeu um período de grande insatisfação popular. Asóka foi o primeiro imperador desta autocracia religiosa baseada no budismo.[2]

Após a morte de Asóka veio a dinastia de Andhras sendo que a produção artística dessas duas dinastias é chamada de "Primeiro Clássico".[2]

Sua arquitetura era orientada segundo a cosmografia do Oeste asiático, sendo a stupa um diagrama do cosmo, representação visual de Buda. A construção da stupa era precedida de uma cerimônia geomântica, orientada por sacerdotes onde, através do lançamento de punhados de areia num plano, visualizavam-se mensagens divinas que orientavam sua construção.[2]

As proporções são rigorosamente matemáticas e sua função é a de um relicário, guardando peças de valor religioso para a comunidade. Do quadrado ou do círculo da base vem a cúpula ou "anda" que simboliza o céu dos Deuses, encurtando o caminho entre o céu e a terra.[2]

Referências