Moog (instrumento musical)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sintetizador modular Moog 55.

Moog designativo genérico para sintetizadores de música (analógicos e digitais) projetados por Robert Moog, ou produzidos na empresa Moog Music, comercializados a partir de 1964.

Inicialmente era um monofônico (possível tocar uma nota por vez), desafinava constantemente devido à instabilidade dos osciladores. Era construído em módulos separados cada qual com sua função (gerador de envelope, filtro, oscilador, etc), cujas combinações permitiam a geração de infinitas possibilidades de timbres e sons acionados por meio de um teclado.[1]

O modelo mais famoso foi o Minimoog D fabricado em 1971, em formato compacto dos módulos do sistema Moog em uma única peça com capacidade de síntese reduzida mas de fácil operação para qualquer músico. Destacou-se como o pontapé inicial na evolução dos teclados eletrônicos comercializados até a atualidade no que se refere a forma e praticidade.

Etmologia[editar | editar código-fonte]

O nome do sintetizador é proveniente do sobrenome do seu criador Moog:[2]

— Entrevistador: Antes de mais nada: o seu nome rima com "vogue" ou é como um "mu" de vaca com um "G" no final?
— Dr. Robert Moog: Rima com vogue. Essa é a pronúncia alemã costumeira. O avô do meu pai veio de Marburgo, Alemanha. Gosto do modo como essa pronúncia soa, é melhor do que a forma "mu-g".

Os linguistas observam que o som inglês "ou" em "vogue" é uma aproximação livre da pronúncia germânica do sobrenome Moog. O som inglês em "vogue" é um ditongo que não existe no alemão, enquanto o som original germânico é um "o:" curto que não existe na fonologia inglesa padrão, embora seja comum em alguns dialectos setentrionais.

Em uma cena do documentário Moog, Robert Moog descreve as três pronúncias do nome: a pronúncia holandesa original, ("moch"), a pronúncia germânica (preferida, rima com vogue), e a pronúncia mais comum em países de língua inglesa (com o som /u/ longo). Moog informa que partes de sua família preferem pronúncias diferentes do nome, mas que sua preferencia é a pronúncia germânica.

Lista de sintetizadores Moog[editar | editar código-fonte]

  • Moog modular synthesizer (1963–1980)
  • Minimoog D (1971–1982)
  • Moog Satellite (1974–1979)
  • Moog Sonic 6 (1974–1979)
  • Micromoog (1975–1979)
  • Polymoog (1975–1980)
  • Minitmoog (1975–1976)
  • Moog Taurus (1976–1983)
  • Multimoog (1978–1981)
  • Moog Prodigy (1979–1984)
  • Moog Liberation (1980)
  • Moog Opus-3 (1980)
  • Moog Concertmate MG-1 (1981)
  • Moog Rogue (1981)
  • Moog Source (1981)
  • Memorymoog (1982–1985)
  • Moogerfooger (1998–atualmente)
  • Minimoog Voyager (2002–atualmente)
  • Little Phatty (2006–atualmente)
  • Minimoog Voyager Old School (2008)
  • Moog Guitar(2008)
  • Minitaur (2012)
  • Sub Phatty (2013)
  • Sub-37 (2014)

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PINCH, Trevor e TROCCO, Frank (2002). Analog Days: The Invention and Impact of the Moog Synthesizer. Cambridge, MA: Harvard University Press. Capa-dura: ISBN 0-674-00889-8, 2004; brochura: ISBN 0-674-01617-3

Referências

  1. «Moog modular synthesizer». Wikipédia Enciclopédia Livre 
  2. Knight, Brian L. «The Orgins of the Synthesizer: An Interview with Dr. Robert Moog» [A origem do sintetizador: uma entrevista com o Dr. Robert Moog]. Análise. Vermont Connection. Consultado em 22 de outubro de 2018 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre instrumento musical é um esboço relacionado ao Projeto Música. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.